publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 30 Dezembro , 2011, 21:40

Está prestes a findar o ano de 2011. Direi apenas que a sua passagem não foi de todo muito má. No que me diz respeito, principalmente em termos familiares e de amigos mais chegados, correu da melhor forma possível. Com saúde e sem sobressaltos de registo.

A família (mulher, filhos e netos) esteve várias vezes em comunhão física e espiritual. Os amigos estiveram também presentes, não só fisicamente, como também através desta forma global de comunicação a que se dá o nome de "net". Enfim, desta ambição tão relativa que descrevi atrás, tudo estaria bem. No entanto, por vontade daqueles a quem nunca faltou nada, o ano que se avizinha parece vir a acarretar nuvens bem sombrias. E por mais que queiramos branquear tudo aquilo que se vislumbra no horizonte, assistimos, dia a dia, a um avolumar de dificuldades que, farão do próximo ano, um dos mais negros  que a nossa memória regista. E, lá do alto do poleiro, insensíveis à degradação social e económica dos mais desfavorecidos, os arautos da desgraça (os que estão e estiveram) vão amealhando intenções que, um dia mais tarde, os porá (e já pôs aos que estiveram)numa doirada situação de mordomias e benesses.

Cabe-nos a nós, que estamos na base da pirâmide, olhar à nossa volta e fazer da solidariedade a meta mais próxima a atingir. O ano de 2012 vai pôr à prova o lado mais sensível da nossa condição de seres humanos, já que os governantes se eximem dessa função.

Por isso, aqui deixo a mensagem de esperança na nossa acção individual em prol dos que, por circunstâncias dos tempos, vão passar muito maus bocados.

Que o ano de 2012 passe depressa. Mas, na voragem dessa passagem, os desejos de que saibamos ser solidários para quem precisa. Saibamos acalentar a esperança de um Mundo melhor, em que a Justiça e a Solidariedade não sejam palavras vãs mas sim, o nosso principal combate.

Para todos os Vilacovenses, para aqueles que não o sendo nos estão próximos, para os amigos dos anos sessenta e setenta, essa tal "Malta" para quem os valores enunciados são palavras com sentido, os desejos de um próximo ano sem sobressaltos e que nos encontremos brevemente para o balanço das nossas afirmações.

Um grande abraço a todos.

Quim Espiñal

 

 

Há já algum tempo que não vinha a este espaço de comunicação deixar algumas palavras! É uma curta intervenção, mas que é feita com toda a honra e humildade e dirigida essencialmente a todos os Vilacovenses (Freguesia). Votos de um ano de 2012 cheio de tudo o que precisam para serem mais felizes do que foram em 2011!

João Silva


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Dezembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

16

18

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds