publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Novembro , 2011, 18:15

O fado tem tido períodos de altos e baixos. Viveu momentos de quase banimento, como no período imediato ao 25 de Abril, para viver agora um período de grande glória com a sua classificação em Património Imaterial da Humanidade.

O seu percurso, de cerca de dois séculos, enraíza-se em África, Brasil e nas “modinhas portuguesas”. Criou estrutura e um seu ramo gerou-se de Lisboa e outro de Coimbra. Há quem o reclame de exclusivamente nacional. Que seja, ainda que, eternamente e com toda a propriedade, todos os referenciemos ou como Fado de Lisboa ou Fado de Coimbra.

No dia de hoje, vinte e sete de Novembro, vou chamá-lo, simplesmente, “Fado”. Orgulhosamente “Fado de Portugal”.

 

Nuno Espinal

 

 


comentários recentes
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
Novembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

14
18

26

28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds