publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 07 Outubro , 2011, 17:46

Se outras virtudes não tivesse o Miradouro, que as tem de sobejo, (graças à teimosia do Nuno) teria pelo menos esta: trazer à estampa pessoas que fizeram parte das vivências das férias estudantis. Nesses idos Verões dos anos sessenta e setenta, Vila Cova fervilhava de juventude que, depois de um ano lectivo de canseiras obrigatórias, aí descarregava as energias e se entregava de alma e coração às brincadeiras e ao companheirismo. Desses tempos ficaram na nossa memória, sem sombra de dúvida, as pessoas com quem diariamente consumíamos as nossas horas de lazer, quer nos banhos do rio, quer nas passeatas nocturnas ou demais actividades a que nos entregávamos. Os nossos encontros anuais vão-nos mantendo em contacto com a maioria dessa rapaziada. Mas há sempre alguns, felizmente poucos que, por circunstâncias que só a eles diz respeito, ainda não tivemos oportunidade de abraçar. Dessa rapaziada de outrora havia o Jorge Gonçalves, a Ercília, a Zaida, a Misa, a Lúcia e outros mais, felizmente poucos, que talvez por serem um pouco mais velhos, não tinham dado novas nem tinham aparecido. É claro que as vidas familiares, as distâncias, o facto de alguns deles não terem já laços familiares em Vila Cova, são factores que limitam a sua presença. Mas em todos nós, daqueles que vão aparecendo, ficou para sempre a lembrança de todos eles. Agora, passados já uns largos anos, foi com agradável surpresa que o Miradouro nos trouxe o Jorge Gonçalves e a Ercília, em preciosa companhia dos seus parentes, ainda e sempre com Vila Cova como pano de fundo, a remeter-nos para um passado que, por mais que queiramos, não conseguimos apagar dos nossos corações. Ao Jorge e à Teresa ficarei eternamente grato por me terem acolhido em sua casa e à minha mulher, em horas bem dramáticas da minha vida familiar e do meu irmão. Foi gratificante revê-los a todos. Ficam aqui os votos para que, no próximo reencontro da “Malta”, nos possamos abraçar. Ficará, assim, mais completo o grupo.

 

Abraços.

 

Quim Espiñal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Outubro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

18
22

25
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds