publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 13 Setembro , 2011, 09:15

Nós, companheiros do grupo da "malta de 60”, das férias grandes de Vila Cova, nada ou quase nada sabíamos do Abílio Pinto. Apenas que vivia em Braga, onde leccionaria. Tentámos saber-lhe do paradeiro certo, tentámos que estivesse nos nossos encontros. Em vão. Tentativas sem resultado. Até que agora, finalmente, deu à costa. Uns dias de descanso em Vila Cova e a natural procura de amigos e recordações. Ele, o companheirão Abílio. Quase cinquenta anos passados, mas permanece com o mesmo sorrir travesso, a mesma simpatia. Foi bom revê-lo, foi bom abraçá-lo.

Passava o ano de 65 e ei-lo rumo a Angola onde se juntaria a pais e irmão, o saudoso Eduardo. Tinha quinze anos de idade, deixava Vila Cova, deixava os avós, o Tio João Caldeira e a Tia Virgínia. Deixava ainda o Seminário, já que decididamente teria percebido que a vida de padre não seria para ele. Fez-se à vida, estudou, concluiu o então 7º ano, arranjou emprego, casou.

As turbulências da independência de Angola forçaram-lhe o regresso a Portugal. A esposa, Ana Maria, seria então mãe, já em Braga, de um primeiro filho do casal. De novo a luta pela vida, um segundo filho, empregos e o Abílio, com empenho e perseverança, continuou os estudos e concluiu a licenciatura em História. Professor do secundário em Braga, fez todo um percurso como docente, até que há cerca de dois anos se reformou.

Hoje o casal, a Ana Maria também está já reformada, faz uma vida tranquila, “com os filhos arrumados” segundo a própria terminologia do Abílio. Um, o mais velho é engenheiro no ramo da mecânica e o outro licenciado em comunicação social. Agora sentem-se “dispensados”, expressão ainda do Abílio, para poderem usufruir dos seus tempos e aproveitá-los nas serenidades e fruições merecidas da vida.

Vila Cova a partir de agora está-lhes na calha. Ao próximo encontro da “malta” não vão faltar. E como todos nós vamos ficar felizes de ter o Abílio entre nós.

Um “efeérreá”  para ti Abílio!

 

Nuno Espinal   

 

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

16

18
21
24

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds