publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 19 Julho , 2011, 21:12

 

 

Uma das mais significativas homenagens a Miguel Torga (patrocinada conjuntamente pela Editorial Moura Pinto e pelo Município) está inscrita em dois poderosos blocos de granito, situados junto à zona dos Penedos Altos, já bem perto do Piodão. Num dos blocos pode ler-se um expressivo texto do escritor, retirado do volume  XVI (o último)do seu “Diário”,  texto alusivo ao Piodão e datado de 7 de Abril de 1991.

 

Lê-se de Miguel Torga, já então debilitado pela idade e doença e com as forças físicas em regressão:

 

“Com o protesto do corpo doente pelos safanões tormentosos da longa caminhada, vim aqui despedir-me do Portugal primevo. Já o fiz das outras imagens da sua configuração adulta. Faltava-me esta do ovo embrionário.”

 

Ora, como é visível na foto que publicamos há um erro na troca de “fiz” por “diz”, que torna este tão significativo e belo texto do Torga incompreensível na sua interpretação.  

 

Ontem, amigos meus, de visita ao Açor, tornaram a revisitar o local da homenagem. Indignaram-se pela manutenção do erro, que permanece desde 2007.

 

No trilho de uma homenagem, que muito se louva, a Torga, a memória do escritor acaba, contudo, por ser ressentida no que se lhe deve de mais sagrado: a imponência e estética da escrita no rigor com que tratava a palavra.

 

Até quando o erro?

 

Nuno Espinal

 

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Julho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

22

27
29

31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds