publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Junho , 2011, 21:10

PPD/PSD

 

 

45,16%

126 votos

PS

 

 

34,05%

95 votos

CDS-PP

 

 

5,73%

16 votos

PCP-PEV

 

 

3,23%

9 votos

B.E.

 

 

1,79%

5 votos

MEP

 

 

1,08%

3 votos

PPM

 

 

1,08%

3 votos

MPT

 

 

0,72%

2 votos

PND

 

 

0,72%

2 votos

PTP

 

 

0,72%

2 votos

PCTP/MRPP

 

 

0,72%

2 votos

PAN

 

 

0,36%

1 votos

PPV

 

 

0%

0 votos

PNR

 

 

0%

0 votos

 

EM BRANCO

 

1,43%

4 votos

NULOS

 

3,23%

9 votos


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Junho , 2011, 21:02

PSD - 126 votos

PS - 95


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Junho , 2011, 00:20

 

 

 

O encontro da “malta de 60/70” foi, como é já seu timbre, um êxito. Será sempre um êxito, uma vez que os laços que nos unem, para além das características pessoais, tem como pano de fundo um elo comum que nos reaproxima cada vez mais.  Esse elo chama-se VILA COVA DE ALVA. E não se estranhe, já que a intensidade com que aí consumimos tantas energias nas horas passadas no rio ou nas tílias, ou ainda nas mimosas ou na mata do convento, etc., etc., nas longas passeatas nocturnas estrada abaixo estrada acima (senhor Tenente, senhor Tenente, um passo p’ra trás um passo p’rá frente), sem o pesadelo dos carros a ensombrar o nosso sossego, na ociosidade dos momentos no café do Vasco nas horas de maior calor, e, claro, os namoricos, tudo isto e muito mais que não vem agora ao caso, marcaram indelevelmente as nossas memórias. É tão natural para nós o que essas vivências nos provocaram, que até dá a impressão, como muito bem a Juca comentou, que parece que foi ontem. À margem do “bacalhau à lagareiro”, esse fiel amigo que primou pela ausência, outros fiéis amigos se abraçaram numa jornada de grande convívio em que se evocaram pessoas e acontecimentos por nós protagonizados. E o nosso decano, esse grande Manuel Fernandes de alma enorme, fez jus a essas evocações ao trazer à lembrança essa outra grande alma que fez parte desta nossa família: o padre Januário. Muitos outros amigos, que não estiveram presentes por este ou aquele motivo, também estiveram connosco, já que o espírito que nos envolve nos não faz esquecer tantos outros companheiros dessas jornadas inesquecíveis. Para aqueles que já partiram, a nossa profunda saudade. Para os outros, a esperança de um próximo reencontro. Obrigado Nuno. Obrigado Antero. Que o vosso entusiasmo na organização dos encontros seja para vós tão gratificante quanto é para nós a sua concretização. As expectativas já começaram.

O IV Encontro da Malta de 60 e 70 já é passado.

Viva o V Encontro.

Abraços para todos.

Quim Espiñal


comentários recentes
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Junho 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17


29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds