publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 06 Maio , 2011, 22:44

 

 

Quem não desejava, naqueles princípios dos anos “60”, uma “miúda” à semelhança de Francoise Hardy? Nesses tempos, na primeira metade da década de “60”, a música francesa dominava nas preferências da juventude portuguesa e Françoise Hardy era, porventura, o seu expoente máximo. Tornou-se mesmo um modelo, um ícone, com os seus “cheveux longs”, o seu corpo esguio, olhos sonhadores, uma voz doce.

 

E repito o que já há algum tempo escrevi:

 

Há na beleza de Françoise Hardy um registo que em nada se distancia dos registos que padronizam tipos de beleza das jovens de hoje. A imagem da foto de Françoise Hardy, nos primórdios de 60, permanece com uma actualidade que me impressiona. Eu próprio, nos tempos de hoje, vejo-a, na foto, com uma dose de emoção, não longe da emoção que aqueles tempos me despertavam.

A diferença só existe na forma de sentir a emoção. Na diferença entre o jovem que na plenitude da sua juventude vibrava de paixão e o sexagenário, que hoje, na plenitude da sua maturidade, vibra na paixão da memória.

 

Tous les garçons et les filles de mon age

se promènent dans la rue deux par deux…

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

15
21

24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds