publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 31 Maio , 2011, 18:19

 

 

 

Entre a idade do decano da “Malta”, o Manuel Fernandes, com quase 70 anos e o Pedro de 5 meses, a nossa mais recente aquisição, a mediana de idades do grupo situou-se entre os 55 e os 65 anos. E, apesar de alguns já estarem numa idade um tanto madurinha, foi ver os da “malta” provarem aos mais novos que a juventude está, acima de tudo, no espírito. E porque festa é festa não perderam oportunidade de saltar para o palanque, onde se exibiam os ranchos e tunas, e ali mesmo mostrarem como se dança à moda do nosso folclore, fosse a passada do fado dançado, fosse uma chula, ou até um corridinho.

A diversão e folgaria nunca faltaram aos da malta, até na recriação do velho fingimento do gargantear de catarro que, naqueles já recuados tempos, ninguém se escusava a fazer, sempre que o saudoso Padre Januário pegava num copo e sorvia, deleitosamente, um gole de vinho.

A moda do gargantear pegou e, por certo, vai ser recordada repetidamente no almoço do nosso “V Encontro”. Será o nosso próprio jeito de brindarmos ao que, de entre nós, temos como do mais importante. A amizade que nos une.

 

Nuno Espinal

 

 

 

 

 

 

 

 

Manuel Fernandes: o mais velho entre todos os de "60" e o "mais" em muito do que é ser um grande amigo.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 30 Maio , 2011, 10:49

 

Decididamente a chuva embirrou, nesta “Mostra”, com as Bandas Filarmónicas. Depois de ter afectado a exibição da Filarmónica de Arganil, ontem, Domingo, decidiu impedir, à hora mais ou menos prevista (20 horas), a actuação da “Flor do Alva”, contemplando a muita gente que se encontrava no recinto com uma copiosa carga de água e provocando, naturalmente, uma debandada significativa. 

A natureza tem destes imponderáveis. Cria, por vezes, contratempos que têm sempre consequências que não são nada simpáticas neste tipo de manifestações, decorrentes ao ar livre e em que o que menos se deseja é a chuva.

Ainda assim houve da organização decisões rápidas que minoraram os males resultantes destas indesejadas cargas de água. Os fados, sábado à noite, foram cantados na Igreja da Misericórdia e a nossa “Flor do Alva” acabou por actuar, com um mini concerto de soberba interpretação, passava das 21 horas e, para espanto de muitos, com muito público ainda a assistir.

Foi o final da “Mostra”. Uma jornada que é, acima de tudo, uma grande vitória da comunidade vilacovense. Parabéns à Junta de Freguesia e à sua Presidente, como principais organizadores e grandes impulsionadores da “Mostra”. Às instituições sociais, culturais e desportivas de Vila Cova, Vinhó e Casal de São João. E ao povo, grande parte do povo, que colaborou e participou no evento.

Merecem grande destaque, contudo, os grupos que, vindos de outras paragens, participaram nesta grande jornada cultural e festiva de Vila Cova. Ontem, Domingo, tivemos actuações cativantes das Tunas de Vila Pouca da Beira e de S. Martinho da Cortiça e ainda do Rancho Folclórico de Sobral Gordo, que congregou à sua volta o recorde de assistência desta “II Mostra”. 

Uma palavra para uma equipa, esquecida nas referências, mas a quem a organização da “Mostra” muito deve: a gente do som, equipa do Rancho Folclórico de Casal de S. João, com a liderança do infatigável Sr. Arménio. Processos simples, eficazes, muito trabalho e o som a resultar sem falhas e em pleno. Em nome de todos, um muito obrigado.

Uma palavra à memória do Sr. António Pava, o mentor da “Mostra”. A sua evocação esteve, com toda a justiça, muitas vezes presente.

Terminou a “II Mostra”, Viva a “III Mostra”. Todos a queremos, todos a desejamos. Tinha toda a razão o Sr. António Paiva: Com a “Mostra” Vila Cova só tem a ganhar.

 

Nuno Espinal

 

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 29 Maio , 2011, 10:47

 

Os anos vão passando, os “entas” vão crescendo, mas esta “Malta” mantém um espírito folgazão e sempre irreverente, que remete os mais novos para um autêntico gueto da diferença.

Ontem foi dia do “IV Reencontro”. Os abraços, fortes abraços a marcarem o início do convívio. Veio o almoço, risadas a subirem de tom, depois a foto, a da tradição, desta vez bem no coração de Vila Cova, no histórico “pelourinho”.

Depois a “Malta” invade a casa de Vasco Ramos. É então que o Zé Oliveira Alves se embrulha numa velhinha capa de estudante e arranca uns sentimentalões fados de Coimbra, superiormente cantados ao estilo de “Zé Cabra”, acompanhados em coro por toda a “Malta”.

A coroar um “efeerreá” com toda a cagança e pujança.

“Coimbra tem mais encantos na hora da despedida”… Coimbra e a Malta! E na hora da despedida um “ até para o ano malta…”

 

Nuno Espinal

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 29 Maio , 2011, 10:24

 

 

 

Tudo a corria acima das expectativas, com muito público, atractivas ofertas dos expositores e excelentes exibições dos grupos convidados, (Tuna da Cantares de Coja e Rancho Folclórico de casl de S. João encantaram o úblico) quando uma nem muito pronunciada trovoada, acompanhada, contudo, de um persistente aguaceiro entre as 20 e as 22 horas, terminou abruptamente a apreciadíssima exibição da Filarmónica de Arganil, pôs muita gente em debandada e forçou a que o espectáculo do grupo de fados acabasse por ter de se realizar dentro da Capela da Misericórdia, pequena demais para todos aqueles que ainda assim tornaram a afluir ao recinto da Praça.

 

Foi pena. O esforço e trabalho investidos mereceriam outra compensação. Mas a natureza é pródiga nestes contratempos. Ainda assim, apesar desta contrariedade, a noite de Sábado da “Mostra” manteve um grande nível, com um excelente espectáculo de fados de Coimbra e Lisboa, meritoriamente interpretados pelo Grupo de Fados de Loriga, apoiados na apresentação pelo nosso conhecidíssimo homem do RCA, José Conde.

 

Nuno Espinal

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 28 Maio , 2011, 11:04

 

Prossegue a “Mostra”, hoje de manhã com a presença do Rádio Clube de Arganil e da TV Arganil, em programa em directo, conduzido pelos apresentadores Zé Conde e Natália Nobais e ainda Lurdes Gonçalves.

À  hora que publicamos este apontamento tinham já sido entrevistados Nuno Espinal, Cidalina Lourenço e José Raimundo e alguns dos expositores presentes na “Mostra”.

Aguardam-se ainda entrevistas a representantes da Confraria do Bucho e as actuações da Flor do Alva e do Rancho Folclórico de Casal de São João.

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 28 Maio , 2011, 08:51

 

A II Mostra vai ser um sucesso. Esta certeza redunda do que já foi o primeiro dia, ou melhor, a primeira noite, um verdadeiro êxito, pelo muito público que se concentrou na Praça, parte dele vindo de fora, e pelas várias manifestações apresentadas.

A Mostra abriu cerca das 20 horas, no interior da Igreja da Misericórdia, com a apresentação, por representantes da ADXTUR, do dossier que serviu de justificação à candidatura de Vila Cova a “Aldeia do Xisto”. Sobre este assunto dedicaremos em próxima edição um apontamento com algumas das referências mais importantes.

Antes, a Presidente da Junta e o Presidente da Câmara tiveram intervenções em que salientaram a importância da “mostra” e da entrada de Vila Cova na rede das “aldeias do xisto”.

Depois Cidalina Lourenço comentou um conjunto de fotos alusivas a Vila Cova, quase todas do registo fotográfico do “miradouro”, em que traçou um desenho de aspectos paisagísticos, arquitectónicos e etnográficos.

De seguida apresentou, um a um, alguns dos mais importantes e característicos elementos da gastronomia da freguesia, confeccionados por gentendanfreguesia, tendo constituído uma suculenta mesa, que acabou por ser degustada por quem estava presente no recinto da Praça.

A noite prosseguiu com a animação do grupo “tocata local” e do conjunto “montes hermínios”.   

 

Nuno Espinal

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 27 Maio , 2011, 17:52

Alguns já cá estavam, outros chegaram ontem, parte chegará hoje e outra parte amanhã. Os reencontros são celebrados com grandes abraços e as conversas são muito preenchidas pelas recordações. É a grande festa, é a grande confraternização.

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 27 Maio , 2011, 11:29

É já hoje à npoite que abre a "II Mostra". E para que tudo funcione em grande, não se regateiam esforços na preparação e montagem da "Mostra". Ontem muitos foram os que deram uma ajudinha. Nas fotos: as "tendas" a serem ornamentadas (1), a Presidente da Junta (1º plano) em grande azáfama na supervisão das tarefas, com Lígia Fernandes, logo atrás  (2), o espaço onde decorrerá o almoço da "Malta" (3).

A "Mostra" vai ser um êxito, estamos certos. A Presidente da Junta, Drª Cidalina, e Instituições da Freguesia merecem as maiores felicitações.

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 27 Maio , 2011, 10:52

 

Hoje, sexta-feira, a partir das 19h e 30m, a abertura da “Mostra” terá como principal ingrediente uma cerimónia em que representantes da ADXTUR darão informações sobre a integração de Vila Cova de Alva como “Aldeia do Xisto”. Uma razão que deverá ser pretexto para a presença de muitos vilacovenses nesta abertura.

 

Entretanto a ADXTUR fez publicar uma nota de imprensa em que, sobre Vila Cova, faz referências laudatórias, conforme pode ser lido na imagem que publicamos.

 

O texto será, para os vilacovenses, motivo para o maior orgulho, ainda que o último parágrafo nos deixe um tanto estupefactos, em especial quando elogia uma imaginada (e por muitos desejada) “praia fluvial”.

 

Trata-se, obviamente, de um lapso, que será de somenos importância, face à extrema importância e significado, que todos nós devemos atribuir à entrada da Vila Cova neste particular grupo das “Aldeias do Xisto”.

 

Nuno Espinal

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 26 Maio , 2011, 19:35

 

Um excelente passeio mas, no regresso, algo atribulado devido a uma avaria no autocarro, precisamente no que transportava os utentes de Vila Cova.

A chegada, assim, foi mais tardia e, apesar do cansaço, todos deram por bem empregue o dia passado sob a égide da acção, organizada pela Câmara,  “idosos em movimento”,  com um passeio/visita, que teve por destinos Alcobaça, S. Martinho do Porto e Nazaré.


comentários recentes
Adorei esta peça, obrigada por esta comedia e por ...
Faz sentido esta ideia da Aprendizagem Cooperativa...
sentimentos a sua família. dalila trindade costa p...
Parabéns à Flor do Alva pelo centenário que acaba ...
Visão esclarecida e preocupada de um preclaro cida...
parabéns Dª Lucília silva tudo de bom
também para si um bom ano novo senhor Nuno Espinal...
Obrigado, um bom ano também para si, Um grande abr...
Partilho, caro Espinal. Um bom ano, amigo
Na minha aldeia - Torroselo -, o leilão de oferend...
Maio 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13

15
21

24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds