publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 21 Março , 2011, 11:56

 

Ontem o Vilacovense terá rubricado uma das melhores exibições  (senão mesmo a melhor), perante um adversário que demonstrou ser superior a todos quanto, na actual edição do Inatel, a equipa já defrontou.

 

Grande exibição do Vilacovense, em especial pela disposição tática e na forma como se soube defender e explorar o contra ataque, justificando plenamente o empate que, sem contestação, conquistou com superior mérito no “campo das acácias” em Costa de Lavos, campo onde a equipa local, na presente temporada, nunca perdeu, tendo por vitórias quase todos os jogos que disputou. 

 

Ainda que a equipa da casa tenha tido mais tempo a posse de bola, o jogo foi disputado taco a taco, equivalendo-se os dois conjuntos em oportunidades de golo. 

 

Fica a dúvida sobre a justeza da grande penalidade marcada contra o Vilacovense e que resultou no golo da equipa adversária. A sensação que ficou é que o jogador do Lavos terá simulado a falta, teatralizando um mergulho por pretensa falta dentro da área. Ainda assim a equipa de arbitragem demonstrou atitude, saber e imparcialidade, pelo que mesmo na falta que assinalou de grande penalidade lhe concedemos total benefício da dúvida.

 

Uma referência para os cerca de cinquenta adeptos do Vilacovense presentes em Lavos: nunca regatearam o apoio à equipa e no final do jogo tributaram aos jogadores fortes e merecidos aplausos.

 

Agora a atenção fica toda direcionada para o próximo jogo com o Paradela, a ser disputado no próximo Domingo em Vila Cova. Tudo pode acontecer, mas com a qualidade desta equipa do Vilacovense e com o empenho dos seus jogadores as expetativas terão de ser, naturalmente, as melhores.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 20 Março , 2011, 20:52

(Crónica do jogo mais tarde)


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 19 Março , 2011, 14:35

 

 

É já amanhã, Domingo, que o Vilacovense irá defrontar o Grupo Desportivo da Costa de Lavos, dando assim início à sua participação na segunda fase da Taça Fundação, fase para a qual se apurou com um brilhante primeiro lugar que conquistou a adversários do concelho de Oliveira do Hospital e de Seia.

O jogo que o Vilacovense vai disputar reveste-se de grandes dificuldades já que a equipa de Lavos dispõe de um forte conjunto, bastante moralizado após o empate que já conquistou no primeiro e único jogo que  disputou no campo da equipa de Paradela para esta segunda fase.

Entre a comunidade vilacovense é grande a expectativa em redor da sua equipa, demonstrada pela intenção de muitos adeptos se deslocarem ao “campo das acácias” em Lavos (Figueira da Foz) estando já lotado um autocarro onde se farão transportar.

O jogo terá início às 15 horas.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 18 Março , 2011, 19:51

O Município de Arganil informa que a estrada Coja - Barril de Alva, vai ser reaberta ao trânsito de ligeiros hoje às 17 horas.

 

“In Princesa do Alva”


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 18 Março , 2011, 19:25

 

“José Eduardo Simões acaba de ser condenado pelo Tribunal de Coimbra a uma pena de quatro anos e sete meses de prisão que fica suspensa desde que o presidente da Académica pague 30 mil euros a duas IPSS que tratam de crianças. O colectivo de juízes deu como provado o essencial da acusação, considerando que o líder da Briosa e antigo Director Municipal de Administração do Território da Câmara de Coimbra terá favorecido vários empresários do ramo do imobiliário em troca de donativos para a Briosa. Favores esses relacionados com prédios em construção na cidade e que em alguns casos não contrariaram a lei mas que em outros terão sido efectuados ao arrepio da regulamentação existente. José Eduardo Simões foi condenado pela prática de um crime continuado de corrupção para acto lícito e um de abuso de poder.

 

In Diário de Coimbra”

 

Folgamos que a lei (tribunais) funcione em Coimbra. Mas só lamentamos que não funcione por outras paragens, relativamente a outros, por razões (ao que se diz) muito mais gravosas e de alta corrupção.

Mas em Portugal parece haver Clubes e clubes. Como parece haver Presidentes de Clubes e presidentes de clubes…

Ou não será?

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 17 Março , 2011, 03:45

 

É incontestável que a generalidade dos vilacovenses que se dirigem a Coja, ou a outros destinos, que tenham como itinerário aquela localidade, utilizam a estrada camarária que passa ao Barril.

Mas, de há uns tempos para cá, são forçados a utilizar outra via. É que obras de reparação num local daquela via camarária, já há bastante tempo afectado por uma derrocada, obrigam à utilização, como única alternativa, da velha estrada nacional que passa aos “vales”, com o nome oficial de "EN 342".

Prazos de reabertura da estrada municipal em obras têm sido sucessivamente anunciados e adiados. Dizem os serviços responsáveis da Câmara que a data agora prevista é a de 11 de Abril.

Os motivos destes adiamentos parecem relacionar-se com más condições atmosféricas e condicionalismos imprevistos, que têm contribuído para a morosidade das obras.

Enfim, que todos os males fossem este. De resto, é preferível que as obras demorem a fim de que a estrada, no local em reparação, nos garanta a maior segurança. Como diz o velho provérbio “depressa e bem não há quem…”  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 16 Março , 2011, 09:32

 

De dez em dez anos somos todos contados, através de uma operação conhecida como “censos” e que tem como entidade responsável o INE.

Realizada a operação ficaremos a saber quantos somos, como somos e como vivemos. E para que a operação obtenha os melhores resultados o INE conta com a colaboração de Câmaras e Juntas e coloca no terreno “recenseadores” que, desde o dia 7 deste mês, têm, de porta a porta, contactado a população para distribuir questionários e outra documentação de apoio e para prestar todas as informações necessárias.

Na nossa freguesia a tarefa de recenseador coube a duas jovens que simpaticamente vão abordando moradores, casa a casa, a quem deixam os impressos e os códigos necessários para os que optam pelo preenchimento através da internet. As jovens são a Ana Cláudia Nunes Lourenço e a Drª. Andreia Sofia Antunes Paiva. Desejamos-lhes bom trabalho.

 

Nuno Espinal

Foto: Manuela Antunes


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 15 Março , 2011, 21:44

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 15 Março , 2011, 21:41

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 14 Março , 2011, 16:51

Em Vila Cova escasseiam os que se dispõem a voluntariar-se para a gestão das Instituições. Para se organizar uma lista que concorra aos Órgãos Sociais, seja da Junta, seja da Santa casa, seja da Flor do Alva, seja do grupo Desportivo Vilacovense, recorre-se aos muitos poucos que se encontram em condições de garantir a mínima sequencialidade dos objectivos das instituições. Mas, são cada vez menos os disponíveis e teme-se que, num futuro breve, algumas das instituições possam mesmo ter de fechar portas por falta de meios humanos que as preservem e continuem.

Nestas circunstâncias, há que preservar um espaço de unidade entre todos e acarinhar, ou pelo menos não agredir, os que se entregam à gestão dos destinos das instituições.

Mau grado este sentimento, que presumimos ser geral, há contudo, e a exceção confirma regra, os que persistem em acometer, através de invetivas caluniosas, os que se entregam, voluntariamente, ao exercício de gestão das instituições da terra, em especial os seus principais dirigentes.

As quadras de carnaval, que anonimamente foram concebidas para denegrir esses dirigentes, são disso exemplo.

E, estou tão à vontade para censurar o seu ou seus autores quanto, tendo delas sido visado, o fui, apesar de tudo, em termos não ofensivos e que eu próprio tolero. 

Não aceito, isso sim, a forma caluniosa quantos outros foram insultados, dirigentes de instituições e merecedores de respeito e consideração. 

Não se admirem, pois, que esses mesmos dirigentes, desmotivados e desmoralizados, recusem no futuro a sua participação na gestão das instituições.

O prejuízo é de Vila Cova, o prejuízo é de todos nós.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Março 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds