publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 02 Fevereiro , 2011, 18:24

 

A caracterização institucional de Vila Cova, enquanto localidade, assenta em cinco principais pilares: Junta de Freguesia, Irmandade da Santa Casa, Filarmónica Flor do Alva, Grupo Desportivo Vilacovense e Igreja. Todos com autonomia, ainda que com graus de dependência e ligação ao Estado variáveis e com objectivos e vocações próprias no âmbito das atribuições que definem as suas missões, a nível do social, cultural, económico e religioso.

Aparte a Igreja, cuja estrutura e gestão têm sede alheia à comunidade, todas as restantes instituições, nos seus processos de génese e funcionamento, assentam em assembleias, de regímen democrático, geradas da e pela população da localidade.  

Ora, é de uma população de não mais de duzentas pessoas, grande parte dela envelhecida e já não capaz, que os cerca de cinquenta lugares dos Órgãos Sociais das Instituições devem ser preenchidos. Percebem-se as dificuldades e a quase impossibilidade, não fora o recurso a pessoas que, sendo vilacovenses, não residem em Vila Cova, sendo, contudo, da vila, visitantes com alguma frequência e a ela ligados por naturalidade ou laços de parentesco. Não obstante este expediente, muitos dos cargos, de cada uma das várias instituições, acabam por ter de ser preenchidos por pessoas que integram cargos em outra ou outras das instituições.

Ainda assim, o futuro de algumas destas instituições tende a poder ter um termo, não tanto por impossibilidade da manutenção das suas estruturas orgânicas, mas mais por esvaziamento das suas funcionalidades, actividade e concretização de objectivos, por inexistência de recursos humanos que para tal contribuam.

Considerem-se os casos das Filarmónica e do Grupo Desportivo Vilacovense. Sem músicos e sem atletas as suas funcionalidades não se materializam e mantêm. Extinguem-se pura e simplesmente.

Há, assim, que prever esta possibilidade e criar mecanismos que as combatam. As instituições, as autarquias (Junta e Câmara) e a comunidade têm um trabalho a desenvolver.

A importância que Vila Cova merece não resulta só da sua história. Está relacionada com a sua capacidade cultural, tanto presente como futura. E Vila Cova, no Alto Concelho, tem condições estruturais e potencialidades para ser um centro de dinamização cultural e desportiva. Assim o queiram os principais poderes de decisão do concelho e da freguesia.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18


28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds