publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 03 Janeiro , 2011, 01:18

 

Texto escrito por José Martins

 

 

 

É perfeitamente compreensível.... É pena que em vila cova ainda hoje se tenha de encontrar pessoas que por mais que critiquem seja o que for, pouco ou nada fazem para o alterar.
Também desejava ver este “blog” como a porta de entrada de uma terra que tem tanto de fantástico, mas que peca pelas suas aberturas ao mundo....

Por isso mesmo, realço aqui a importância de uma imagem boa e civilizada a transmitir e não de um egoísmo mesquinho e pequeno que torna Vila Cova ainda mais pequena e fechada.
Penso que se há pessoas que não sabem deviam ao menos dar-se ao trabalho de pelo menos saber criticar e argumentar o que está mal e não berrar como "cabras do monte" insultos baixos e argumentos sem "ponta por onde se lhe pegue"... Se não for publicado este comentário compreendo perfeitamente no entanto, quero deixar assim a minha apreciação a si Dr. Nuno

Um grande Abraço

José Martins


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 02 Janeiro , 2011, 08:47

Não havia ninguém que não evitasse uma espontânea gargalhada quando o “ad-hoc“ grupo trovador soltava a sua rima de pedido de janeiras, com apoio no som de umas cordas de guitarra pisadas ao Deus dará e um pífaro a emitir uma grotesca e bem caçada frase musical.

Tiveram piada estes cinco jovens trovadores, que foram bem uma nota de graça neste pacato primeiro dia do ano, na nossa cada vez mais pacata Vila Cova.

Deram-nos a sua musiquita das janeiras e como paga receberam uns “euritos”, com que pretendem comprar um barco de borracha para no Verão darem uns refrescantes passeios nas águas do Alva.  

Como tudo está bem diferente na intenção do pedido e no conteúdo e substância do donativo das janeiras!

E depois? O espírito dos tempos é soberano, com a óbvia mudança dos procedimentos. E ademais, na sua essência, permanece a tradição.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 01 Janeiro , 2011, 23:29

Hoje é dia de aniverário institucional em Vila Cova, já que o Grupo Desportivo Vilacovense nasceu em 1 de Janeiro de 1975. Parabéns, pois, aos seus dirigentes, actuais e do passado, aos atletas e colaboradores, e obviamente aos seus sócios e apoiantes.

 

Muito êxitos desportivos!

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 01 Janeiro , 2011, 10:13

Dia 31 de Dezembro de 1954. O único dia final de ano que, nesses tempos da minha infância, terei passado em Vila Cova.

Uma velha telefonia, em casa de meus avós, anunciava, com o breve e tradicional “pi”, as 24 horas. “Senhores ouvintes é meia-noite em Portugal Continental. Entrámos em 1955” ouvia-se na Emissora Nacional, pela voz grave e bem colocada do locutor de serviço.

Que Deus nos dê saúde para todos. Saúde, muita saúde…”, ouvia de minha avó. E continuava: Muita sorte para Portugal e para os portugueses neste novo ano. Mas acima de tudo saúde. O que mais devemos pedir é saúde”.

Contudo, meu avô, ar circunspecto, cuidava do seu relógio de bolso e dizia: “Tenho-o certo com o relógio da matriz. Faltam ainda cinco minutos para a meia-noite. É por estas horas que nos devemos regular…

E lá vieram as doze horas da igreja matriz, badaladas no sino grande, e lá se assinalou em Vila Cova o tempo certo do início do ano.

Fora de casa a tranquilidade absoluta, Nem um sussurro. Escuridão quase total, a luz eléctrica era escassa e as poucas lâmpadas muito débeis. Na maior parte das casas já se dormia.

 

Dia 31 de Dezembro de 2010. As televisões generalistas marcam a meia-noite em sinaléticas simultâneas. Quase ao mesmo tempo as horas nos altifalantes da torre da matriz. Cá fora irrompem foguetes, troam disparos de espingardas, ouvem-se bateres de tachos, barulheira de vozes, luzes em cada casa, muita luz na rua.

Cinco minutos depois alguma acalmia. E ouço de uma voz “…muita saúde para todos. Viva 2011! Era tão bom que saísse o euromilhões!”

 

Nuno Espinal  


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14

16
18
22

24
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds