publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 27 Janeiro , 2011, 15:34

 

E pronto! Desde há dias que a “ribeira”, no espaço urbano de Vila Cova, deixou de se mostrar a céu aberto. Em total contraste com o que foi até 1934. Até então percorria por inteirinho sem se esconder, em diagonal, toda a nossa Vila Cova, restando dessa sua condição uma ou outra imagem, na sua passagem junto ao Pelourinho, na Praça, como a representada em tela pela pincelada de José Contente (pintor de Coimbra).

Questões de salubridade e imperativos circunstanciais ditaram o subtérreo da “ribeira” em Vila Cova.

E já agora, de águas e resíduos falando, aqui fica uma questão. E a ETAR? Para quando a sua resolução? É que prometida está. Aguardamos-lhe o cumprimento.  

 

Nuno Espinal

 

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Janeiro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14

16
18
22

24
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds