publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 24 Dezembro , 2010, 10:24

Hoje, bem pela manhãzinha, chaminés já fumegam, fumos a misturarem-se na brancura de nevoeiro e geada. Eis-nos em véspera de natal, e umas horas mais consagraremos a imperial noite da família.

De súbito um vazio, um vazio triste, um tempo suspenso, marcado de ausências.

Dos sorrisos e afectos dos meus natais de então, dos meus natais de há anos, já nem um único será nos afagos da noite.

Mas retorno à vida, os fumos já em volteios, em gestos voluptuosos de sabores, o sol já se achega.

E logo, à noitinha, outros sorrisos e afectos. As recordações hão-de preencher o resto…

 

Nuno Espinal  

 

tags:

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17
18

25

27
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds