publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 20 Dezembro , 2010, 15:03

Para as crianças a festa foi em cheio e divertiram-se “à grande”. Mas nem só as crianças. Era visível no rosto dos adultos a satisfação com que seguiam as peripécias de tudo o que no palco se passava, na trama representada do nascimento de Jesus.

As crianças mostraram-se actores expeditos e descontraídos, marca evidente no próprio “São José”, que se desmanchava às gargalhadas com as traquinices do cordeirinho, meio assarapantado perante um ambiente que tão estranho lhe era, mas sem descurar toda uma ternura, que enquadrava, na perfeição, todo o ambiente.

Findo o teatrinho veio uma musiquinha, meigamente interpretada por uma vinhozense de nacionalidade holandesa,a Angel, mas com todos os traços herdados por parte da mãe, vindos das longínquas terras da Indonésia. Voz meiguinha, numa suave balada de Natal, a deixar-nos envolver na tal proclamada e consagrada mística oriental.

Terminado este tão belo e poético momento, eis-nos nos prosaicos comes e bebes. Doçaria à farta em fim de uma festa linda, a merecer os maiores aplausos, dirigidos a todos os que a organizaram.

 

Nuno Espinal   


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Dezembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

17
18

25

27
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds