publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 05 Setembro , 2010, 10:06

Depois do Verão quente e seco por que passámos, a água, a de que os nossos fontanários dispõem, seria escassa se procurada pela da população, caso a rede pública de abastecimento não fosse uma realidade.  

Basta observar o actual quadro que nos apresenta o chafariz de S. Sebastião. Corre de água um débil e escasso fio, que demoraria largos minutos a encher um cântaro e provocaria longas esperas por parte de quem, na ordem de chegada, teria de aguardar pela sua vez, se a população não tivesse outro remédio que o de se servir deste recurso.

A foto (fonte de Stª. Teresa) fica para a posteridade como registo de uma época em que no Verão, perante a escassez de água, havia um aglomerado de gente e cântaros, principalmente a partir do fim da tarde e, quantas vezes, até horas já tardias da noite.

Reportando-nos ainda à foto, da primeira metade dos anos sessenta, vemos na imagem o Sr. Camilo Ramos, em exercício de zelo resultante das tarefas de um seu cargo na Junta, a providenciar para um melhor aproveitamento e gestão da pouca água que naquele fontanário, em período de Verão, corria.

Que tempos e saudades, dirão alguns.

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Setembro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14
18

23
25

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds