publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 23 Julho , 2010, 08:36

Diz-nos o “Princesa do Alva”, no seu bloco informativo, referindo-se ao rio de Alva, em Coja, que “chegam boas notícias relativas à sua qualidade, atestadas pelos relatórios da Administração da Região Hidrográfica do Centro”, em colheita realizada no passado dia 6 de Julho, concluindo que as águas estão próprias para banhos.

Todos nos regozijamos com a notícia.

De qualquer modo nada é como dantes. O que hoje, em termos de qualidade da água, se considera como aceitável é muito diferente do óptimo de há uns anos atrás.

E, também, como parte da questão, o que a vista vê não é coisa em nada despicienda. Por exemplo, em Vila Cova, junto à ponte, árvores caídas e sustidas nos pilares, na margem do lado de Oliveira, são uma autêntica teia que prende plásticos e outros resíduos de lixo e que nos oferecem um espectáculo deprimente.

Costuma dizer-se que a vista também come. E, quando em dias de calor o rio se torna apetecível, perante certos cenários, para além do consequente desfeio, o apetite de um mergulho é coisa que poderá ficar bem longe de ser concretizável. Ou, pelo menos, não tão sentida.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 22 Julho , 2010, 08:37

Em conversa com o Presidente da Câmara, aquando do almoço do Vilacovense no último Domingo, na Casa do Povo, procurámos saber em que patamar se encontrava o processo de integração de Vila Cova na Rede de Aldeias do Xisto. Muito optimista quanto ao desfecho final deste projecto, o Eng. Pereira Alves referiu-nos que havia “todo um conjunto de etapas a ser cumprido, sendo que a próxima passaria pela aprovação do Plano em reunião ordinária da Câmara a realizar-se a 20 de Julho”.

A reunião realizou-se com aprovação do projecto e dela damos notícia através do apontamento que fomos respigar ao blog Arganil.eu:

 

A Câmara Municipal de Arganil aprovou na sua reunião ordinária de 20 de Julho, por unanimidade, o Plano da Aldeia de Vila Cova de Alva, considerado, pelo seu Presidente, Eng. Ricardo Pereira Alves “um passo decisivo”, para que aquela localidade venha a integrar a Rede das Aldeias do Xisto.

O Plano, elaborado por uma equipa multidisciplinar constituída unicamente por técnicos da Autarquia, a quem o Presidente da Autarquia teceu palavras de reconhecimento pela qualidade do trabalho desenvolvido, contém uma análise profunda sobre a realidade económica, social ou cultural da Freguesia, um diagnóstico exaustivo sobre cada um dos imóveis localizados na área delimitada e a uma proposta de intervenção no espaço público e nos imóveis particulares, com a respectiva estimativa orçamental.

O Plano da Aldeia de Vila Cova de Alva será agora alvo da apreciação das entidades competentes, aguardando-se, com boas expectativas, a sua validação, tendo em vista a integração na Rede das Aldeias do Xisto.

A Câmara dá assim passos seguros na afirmação do nosso Concelho como destino turístico de qualidade, pretendendo, criando condições para que, em breve, a seguir à Benfeita, o Concelho possa ter uma segunda Aldeia de Xisto.

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 21 Julho , 2010, 08:50

O denominador comum de todos eles é o CAD-Associação Coimbra Basquete, equipa sub 16 masculina de basquetebol, ainda não há muito tempo com o nome de Clube PT.

Mas se o nome do clube mudou e mudou definitivamente, já quanto aos ares a mudança foi por algumas horas e teve como poiso a nossa Vila Cova

Vindos de Coimbra, atletas, familiares, dirigentes e técnicos, rumaram, neste passado Domingo, até à Senhora da Graça, na mata do Convento, a pretexto de um dia de confraternização e do deguste de uma típica sardinhada.

Como anfitriões de serviço estiveram o Pedro Figueiredo, atleta de clube, e sua mãe a conhecida Guidinha do Convento. 

E entre o assombro que a Senhora da Graça lhes proporcionou e uma ida até ao rio para um refrescante banho, tiveram ainda oportunidade de observar alguns dos encantos dos muitos que Vila Cova possui.

Ao que nos foi dito, adoraram Vila Cova.

Três pontos, pois, em cheio para Vila Cova!

 

Nuno Espinal

tags:

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 20 Julho , 2010, 20:49

A adesão do “Miradouro” ao “Facebook” proporciona mais uma forma   de visitantes e habituais leitores puderem entre si e connosco interagir.

Alguns utilizam  comentários que, com a maior atenção, a administração do Miradouro vai observando.

De entre os publicados seleccionámos quatro referentes a mensagens de amizade, de saudade e de deslumbramento paisagístico relativo, este, a Vila Cova:

 

Chico Gouveia

Gostei de ver o Sr. Paiva. Um grande abraço desde a Alemanha.

 

Dulce Duarte

… Toda esta zona é linda!!!!!!!!!!

 

Margarida Rosa

Um cantinho do céu na terra!

 

Elsa Gordo

Minha terra!!!! Que saudades...

 

 

Entretanto é este o link do Miradouro no Facebook:

                                                                                  

http://www.facebook.com/pages/Miradouro-de-Vila-Cova-de-Alva/422355315124?ref=ts

tags:

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 20 Julho , 2010, 18:37
A Dª Albertina Fonseca, utente do Centro de Dia, faz hoje 82 anos de idade.
Os nossos calorosos Parabéns.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 19 Julho , 2010, 08:09

Com a presença do Presidente da Câmara, da Presidente da Junta e representantes das Santa Casa e Filarmónica, efectuou-se ontem, Domingo, o habitual almoço/convívio que anualmente o Grupo Desportivo Vilacovense organiza e que reuniu cerca de cem pessoas, entre dirigentes da Instituição, jogadores da equipa de futebol e adeptos. 

O almoço foi pretexto para serem oferecidas lembranças aos atletas e técnicos, merecedores dos maiores elogios pela excelente época realizada a qual culminou com a presença na final do Distrital de Coimbra do Inatel , feito inédito no historial do clube, obviamente motivo de grande orgulho dos vilacovenses.

Isso mesmo foi salientado pelo Presidente do Grupo Desportivo Vilacovense, Sr. Carlos Antunes que, na sua muito aplaudida intervenção, agradeceu os apoios que o clube recebeu, nomeadamente da Câmara, Junta de Freguesia, “Miradouro” e adeptos.

O Sr. Carlos Antunes fez questão ainda de agradecer a colaboração do Sr. António Paiva, ao qual, em nome do clube, ofereceu também uma simbólica lembrança.

Um destaque ainda para a apresentação de uma bandeira representativa da Instituição e que, na circunstância, foi descerrada, por iniciativa do próprio Presidente do Vilacovense, pelo Sr. Carlos Paiva, acto que mereceu os maiores aplausos de toda a assistência.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Julho , 2010, 17:02

O Sr.Acácio Morgado, utente do Centro de Dia, natural de Lourosa e residente em Digueifel, faz hoje, dia 18, oitenta anos de idade.

Os nossos sinceros parabéns.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 17 Julho , 2010, 17:45

Isto de ser da “Malta” é como que um estatuto. Mas, um estatuto “sui generis”. Sem deveres, que não sejam o da amizade sincera, que reverte, no essencial, em prerrogativas. A maior de todas é a da amizade.

Foi com este sentimento que se juntaram o Quim Espinal, o Antero Madeira, a Isabel Madeira, o António Gabriel de Almeida (o sempre Toneca), a Jo Espinal e a Maria João Macara, que não surge na foto porque, na circunstância, foi a autora do disparo fotográfico.

E não é por acaso que conviveram no “Cantinho da Saudade”, em Lisboa. Porque também foi de saudade este convívio, ao som de fados, com Vila Cova, nas suas conversas e memórias, em cenário de fundo.

Embalados em recordações e saudades, predisseram desejos e aspirações. Vila Cova está-lhes nas intenções.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 16 Julho , 2010, 10:38

Para além do passeio e da visita ao local programado, estas excursões valem muito pela confraternização. Por isso há que aproveitar este passeio, com organização da Flor do Alva.

Um reparo apenas, relativamente ao cartaz, já que é preciso ter cuidado com a gramática ou então rever sempre um texto a fim de evitar gralhas, principalmente quando estas são demasiado evidentes. Escreve-se excursão e não excurssão.

Mas, atenção! Um erro acontece e o importante é mesmo o passeio que é proporcionado aos vilacovenses. Parabéns à organização.

 

tags:

publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 15 Julho , 2010, 09:00

Em pleno Julho, corriam as “férias grandes”. Naquele dia, já no cair da tarde, a “malta” estava ali toda, na zona do café do Vasco. Ela também, o enamoramento em crescendo, trocas prolongadas de olhares, mas…

A coragem para a declaração, isso é que não atava nem desatava. Raios partam esta tacanhez! Bem utilizava os processos todos de sedução, típicos dos meus catorze anos. Bealcream no cabelo, camisas atadas na cintura, golas levantadas à St. Tropez, popa à Elvis, enfim, todos os tiques da moda. Mas, a declaração que se impunha, a estocada final, aí é que me faltava a coragem.

De repente, ali mesmo a jeito, uma velha bicicleta. Oportunidade de ouro para lhe mostrar mais uma habilidade. Conhecia o dono da "pasteleira".

-“Posso dar uma volta?”

- “Vá lá mas tenha cuidado, olhe que só agora é que aprendeu a andar…”

Qual quê? Sentia-me o maior, um verdadeiro ás do “tour”. Dei umas pedaladas até às tílias, fiz inversão, de quando em quando pé no chão, mais umas pedaladas, passei frente à malta, tudo a correr em grande e ela a ver. Ah, grande jogada esta, sentia-me a ganhar mais uns pontos, a paixão dela ia recrudescer. Continuei a marcha, nova inversão, aproximei-me de novo da malta, a famosa curva ao café do Vasco e…

Inesperadamente surge-me em sentido contrário um carro de bois. Oh raio, qual curva qual quê! Fui a direito, atrapalhei-me, bicicleta aos esses, o “Ti” Augusto russo com a vara dos bois em riste, e pumba! Nunca vi um corno de bois tão perto dos olhos. Eu e bicicleta no chão, só a canga me fez parar.

A malta a rir a bandeiras despregadas, grande humilhação a minha, e já sentia todo o processo de enamoramento a tornar à estaca zero.

Foi então que ela, quase logo a seguir, surge com algodão, álcool e mercuriocromo. Com todo o cuidado e doçura desinfectou as feridas. Ardor? Ardor e muito, mas não dos arranhões mas sim do coração. De tal modo que ganhei toda a coragem do mundo e lhe disse:

-Sabes que gosto muito de ti!

-Eu também gosto muito de ti, respondeu-me.

Ah, bendito trambolhão!

 

Nuno Espinal

(Foto de 1960, quando tinha 14 anos)


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds