publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 17 Julho , 2010, 17:45

Isto de ser da “Malta” é como que um estatuto. Mas, um estatuto “sui generis”. Sem deveres, que não sejam o da amizade sincera, que reverte, no essencial, em prerrogativas. A maior de todas é a da amizade.

Foi com este sentimento que se juntaram o Quim Espinal, o Antero Madeira, a Isabel Madeira, o António Gabriel de Almeida (o sempre Toneca), a Jo Espinal e a Maria João Macara, que não surge na foto porque, na circunstância, foi a autora do disparo fotográfico.

E não é por acaso que conviveram no “Cantinho da Saudade”, em Lisboa. Porque também foi de saudade este convívio, ao som de fados, com Vila Cova, nas suas conversas e memórias, em cenário de fundo.

Embalados em recordações e saudades, predisseram desejos e aspirações. Vila Cova está-lhes nas intenções.

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Julho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9


24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds