publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 14 Janeiro , 2010, 02:10

De passagem por Lisboa, estaciono o carro no Parque dos Restauradores. Encontro um amigo, tempo havia que não nos víamos, e lá pusemos alguma da escrita em dia. Desaguou a conversa, nos acasos das conversas ao acaso, na questão tão actual dos casamentos “gay”. Liberais que somos nas ideias, sabíamos antecipadamente da nossa concordância sobre a questão.  

Lá para os lados de Arganil, diz-me ele, a grande maioria do povo, quase que aposto, não concorda…gente conservadora…muitos preconceitos!

Sim é verdade, respondo-lhe em aquiescência, de facto muitos preconceitos…

Entretanto, resolvemos ir até um café, conversar um pouco mais. Caminhamos até à saída do parque e, meu Deus, caía chuva da de cântaros e potes. Sem chapéu hesitamos. Surge um vendedor ambulante e propõe-nos a solução. Cada chapéu de chuva nada mais que 5 Euros. Boa solução para um desenrasca, concluímos. Só que…

-São um bocado chapéus da gaja, não achas?

-Tens razão, respondo. Nem é que sejam muito, mas sempre têm um certo piquinho…e porra chapéu de chuva de gaja é que não.

Damos uma corrida, mas não nos safamos de ficar com o toutiço a pingar.

E lá nos sentamos num café, nós, homens de ideias liberais, a comentar, porventura, os preconceitos de outros.

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
16

19




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds