publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 10 Novembro , 2009, 08:58

Missa/Igreja do Convento/2008

 

Perante a ausência de população no acto litúrgico celebrado, perguntava-me alguém, faz agora um ano, se havia justificação plausível para a celebração da Missa que anualmente é mandada rezar pela Santa Casa de Misericórdia e a qual serve, primacialmente, de evocação de todos os irmãos “ex ante” falecidos.

 

No fundo, pretendia equacionar, esse meu interlocutor, ao que presumi, se não estávamos perante o esgotamento de uma Tradição, já que o próprio povo, ao não participar o acto, (eram muito poucos os fiéis na missa) não estava a desconsiderar a razão de existir dessa mesma Tradição.   

 

De facto, a Tradição é uma herança que uma comunidade recebe de antepassados seus e, por vontade própria, ou lhe dá continuidade e a permanece, ou, dela se alheando, não a substanciando, a deixa extinguir-se.

 

Mas, aqui o caso é outro. A haver Tradição quem a permanece, ou não, é apenas e não mais que a própria Santa Casa. Como alguém que manda rezar missa por alma de familiares seus, assim, também, a Santa Casa o fará pela alma de “irmãos” seus. Dará continuidade, pois, até por imperativo de religiosidade, à sua Tradição.

 

A Missa terá lugar no próximo Sábado, dia 14, às 10 horas e 30 minutos, na Igreja do Convento e será celebrada pelo Sr. Padre Cintra.  

 

 

Nuno Espinal

 

Procissão/Igreja do Convento/2008


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds