publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 23 Setembro , 2009, 09:32

Num apelo às fortes emoções que a Saudade nos desperta, mais um texto ilustrativo da magia que os anos sessenta nos provocavam e que o meu irmão Nuno, soberbamente, deu à estampa “in Miradouro de Vila Cova”.

Nem de propósito, acabadinho de ver o filme Aquele Querido Mês de Agosto, eis-me de novo num turbilhão de evocações, ilustradas pelas imagens desses lugares de eleição que nem o tempo nem a distância conseguem apagar. 

Quand vien la fin de l’été…, aquelas paixões que docemente haviam começado, darão lugar a uma tranquila saudade que a voragem do dia-a-dia inevitavelmente proporciona.

Mas ficaram para sempre as gratíssimas recordações daqueles intensos amores dos nossos verdes anos. Dessas músicas que a nossas memórias e o nossos corações gravaram de forma indelével e que nos despertam saudavelmente da voracidade dos tempos de agora.

Ah… aqueles queridos meses de Agosto!

Abraços.

Quim Espiñal

 


comentários recentes
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Setembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17

20



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds