publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 09 Julho , 2009, 23:23

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 09 Julho , 2009, 00:29

 

Julho em pleno e já a invasão “lisboeta” se compunha. Depois, chegava Agosto e era o clímax do “mundanismo” veraneante em Vila Cova. Eram tempos das décadas de cinquenta e sessenta. A “Malta”, tanto a sénior como a júnior, atravessava as horas nos ócios elegidos dos seus interesses.

Os mais velhos, por exemplo, eram useiros em afamados convívios gastronómicos. Chamavam-lhes “patuscadas” e sediavam-nas ora em aprazíveis recantos em Vila Cova ora em locais mais longínquos, como sítios altaneiros lá da Serra de Estrela. Entretanto, surgia Setembro e, aos poucos, iam escasseando os visitantes. Em Outubro nem um já restava.

E os sinos das velhas torres a compassarem de novo a pacatez mágica da vivência campesina de então.

                                             

Nuno Espinal    

 

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Julho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds