publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 13 Junho , 2009, 12:29

 

Ontem houve festa em Vila Cova. E festa no seu sentido mais sigular, porque em toda a sua simplicidade de meios, o que contou foi a presença de cada um e a sua envolvência na confraternização com os outros.

E em nada forço esta ideia. Eu, por exemplo, estive na rua da Capela de S. Sebastião. Cada um que levasse o que calhava. A festa de era a da vizinhança da rua, uma confraternização de amigos, em torno de uma mesa em que pontificavam as sardinhas assadas, não estivéssemos nós em data de comemorar um dos santos populares. E para que a tradição fosse invocada, um fogueira de rosmaninho a fumegar aromas, daqueles que dizemos ser bem das nossas infâncias.

Foi bonito! E o mesmo se terá passado na “Praça”, aqui com um leque mais alargado de convivas, com uma quase metade de presenças a falar línguas de outros lugares, gente estrangeira, claro, que gosta de se envolver nestas coisas tão populares. O que torna tudo, para mim, ainda mais bonito.

Para o ano haverá mais. De acordo, que venha um pouco de música. Sempre ajuda à alegria, à festa. Mas não compliquem, um ou outro acordeão, umas gaitadas, se possível, umas misicatas que sejam simples nos meios. Que jeito faria o velho “concerto”. Lembram-se do Sr. Augusto? Que saudades!

Por favor, não sofistiquem. Se o fizerem estragam tudo.

 

Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 13 Junho , 2009, 08:15

 

Coimbra sempre foi e será a nossa cidade. E digo-o na nossa condição de gente de Vila Cova. É a Coimbra que nos dirigimos para tratar de tudo ou quase tudo o que precisamos de uma cidade. E esta relação tão constante e de sempre pôs-nos Coimbra no coração.

Vem este tão breve intróito a propósito de duas sugestões que me chegaram propostas pelo meu amigo e nosso conterrâneo Zé Oliveira Alves. Sugestões que por vindas de onde vêm eu garantidamente recomendo.

Trata-se de eventos, de âmbito cultural, que ocorrem em Coimbra, um deles, o dos fados, organizado pelo Departamento de Cultura da Câmara, onde o Oliveira Alves é Director.

Curiosos os curtos textos, com um estilo bem pragmático e informativo, com que o Oliveira Alves me dirige as mensagens e que por tão elucidativos resolvi publicar.   

 

Nuno Espinal

 

 

Nuno:

Aí vai fado de Coimbra.

Todos os anos e até final do verão, a Câmara Municipal patrocina estes eventos como forma de divulgar e manter a canção de Coimbra.

Sempre à borla ...

 

 

Em Junho…

Dia 13, Sábado Pátio da Inquisição Coimbra de Sempre

Dia 16, Terça Adro da Igreja de Santa Cruz Minerva Verdes Anos

Dia 20, Sábado Quebra-Costas Torre d’Anto

Dia 23, Terça Rua D. João III / Dolce Vita Canção de Coimbra

Dia 27, Sábado Terreiro de St.ª Clara-A-Nova Grupo Etnográfico do Brinca Alma Mater

Dia 30, Terça Pátio da Inquisição Minerva Verdes Anos

 

 

 
 
Nuno:
É uma feira medieval com grande pinta...
Essencialmente de manhã
 
 
 
 

 

 
 

 

 
 

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9



29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds