publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 01 Junho , 2009, 03:30

Estão todos com um ar curtido. O que é bom sinal, julgo eu. É que mordomos sisudos poderia ser prenúncio de festa chata. Longe vá o agoiro, diremos todos. A Festa terá mesmo de ser é divertida e muito. E vai ser, disso tenho plena convicção. Mas, para isso, não basta a boa disposição dos mordomos. É preciso mais. E aqui o “mais” são os incontornáveis “carcanhóis”.

Pois foi à sua “caça”, dos “carcanhóis”, que andaram, Domingo, os mordomos do São João 2009. Os mordomos “sexo masculino”, esclareça-se. Porque as “gentis meninas”, parafraseando o que é de uso e costume, já o tinham feito antes.

 

Eu, por mim, cumpri o meu dever. Dei a uns (ou umas) e dei a outros. E mais – o que dei a uns foi igualzinho ao que dei a outros.  Nem um cêntimo de diferença. Ou seja, tratamento indiferenciado, igualdade de género consagrada.  

 

E já agora, em reforço democrático, aqui fica, a propósito do São João, mais uma igualdade:

 

Há cheiros de manjerico

Que nos turvam a razão

Canta o pobre canta o rico

Na noite de São João

 

Apenas um pequeno detalhe. Em vez de manjerico escreva-se rosmaninho. É certo que não rima. Mas é mais verdade.

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
Mais um homem bom que nos deixa. Há tempo que não ...
A perda de um amigo e a amigo da minha família, de...
Publiquei um comentário sobre o meu tio Zé, não ch...
Tio Zé Torda , descanse em paz e que DEUS o pon...
Tio Zé Torda, descanse em paz e que Deus o ponh...
Caro Dr. NunoFoi sem dúvida uma tarde e uma noite...
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Junho 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9



29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds