publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 24 Maio , 2009, 00:14

 

Uma ida até à Torre (Serra da Estrela) é um passeio muito à mão para quem em Vila Cova reside ou se encontra em estada temporal. Mas agora e desde há pouco tempo ainda mais à mão.
Uma nova estrada, andados que são uns 20 quilómetros desde Vila Cova até à entrada da Vide, rompe serra acima em direcção à Torre. A paisagem é de um denso arvoredo incrustado nas encostas flanqueantes da estrada. Depois, quando se chega à Vide, lá está a seta indicadora da estrada que nos há-de levar à Torre. A altitude vai-se, desde aí, somando, até aos mil metros, mas ainda em área de serra macia, de plantação rastejante, com predomínio, nesta época do ano, dos amarelos da giesta e da carqueja e do roxo do rosmaninho. Um espectáculo!
Entretanto, sobressai uma vista surpreendente, já perto a uma rotunda em que se cruzam a nossa e a estrada que liga Seia a Tortozendo, aí a uns cinco quilómetros de Loriga.
Depois é a galopada final até à Torre, já em serra profunda e estrada serpenteante, com vales profundos e penedos gigantes.
De Vila Cova até ao lugar cimeiro da Serra da Estrela são uns cinquenta quilómetros, uns dezasseis menos, se a opção de percurso fosse Estrada da Beira/Seia/Sabugueiro.
Reduzem-se quilómetros e evita-se trânsito.
 
Fica aqui a nossa sugestão de passeio. Aproveite, meta-se à estrada, em cerca de uma hora esartá na Torre.  Um passeio que vale mesmo a pena.
 
 
 
Texto e fotos de Nuno Espinal
           

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 23 Maio , 2009, 03:21

 

Durante anos, mesmo que com várias gerências, foi mantendo o nome: Bar de São Sebastião. Agora deu-se a mudança. Passou a “Durraro’s Bar”. Vamos escrever este nome, contudo, na sua inspiração portuguesa: “Bar Do Raro”. Assim até se percebe a intenção. Dois dos seus gestores são da família que vive no local chamado “Do Raro”. Não se percebe é o anglicismo. Haverá alguma razão que o justifique? Por mero marketing não lhe vejo sentido. Apenas o tradicional semelhar, julgo eu, ao que lá fora existe.
 
Mas enfim, passemos antes ao que de mais significativo o Bar desde já nos oferece. A possibilidade de o podermos frequentar.
Já o visitei. Sinceramente não desgostei. Um espaço leve, simpático, moderno, acolhedor. O Balcão está enquadrado e revela, com as cores, algum bom gosto. A iluminação merece, contudo, mais atenção. Sem grandes despesas pode contribuir, se melhorada, para um ambiente de maior conforto. A acústica é que é uma verdadeira pecha. Cimento e ferros criam um autêntico emaranhado de ecos. Não é fácil, assim, manter uma conversa em tom de voz normal. E, quantos mais conversadores, mais gritada a conversa se torna. O problema, no entanto, não é irresolúvel. Recursos caseiros podem mesmo solucioná-lo.
 
Relativamente à gastronomia, o Bar promete. Para além dos petiscos normais, haverá em cada dia um prato especial. Ontem, por exemplo, foi dia de “muelas”. E outros pratos estão no rol. Dobrada, bucho, petinga, caracóis e outros mais.
 
Mas, o Bar não se fica por aqui. Pretendendo ser um espaço de convívio e confraternização quer sê-lo em ambiente descontraído e lúdico. Por isso investirá em acções que reforçarão essa finalidade, estando, como exemplo, o karaoke programado como um dos divertimentos a apresentar.
 
Por tudo o que o “Durraro’s Bar” já representa, os parabéns e desejos de bons êxitos aos seus responsáveis. E aqui ficam os seus nomes: Andreia Henriques, Margarida Dias (as duas na foto) e Paulo Ribeiro.
 
 
 
Texto e fotos: Nuno Espinal   
 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 22 Maio , 2009, 09:16

 

“Idosos em Movimento”, uma iniciativa da Câmara Municipal de Arganil, levou os mais velhos do concelho a um passeio a Braga e Guimarães. Um passeio preenchido, que permitiu a muitos o conhecimento de locais que jamais tinham pensado visitar.
 
Fotos: Andreia Tavares e António Tavares

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 22 Maio , 2009, 01:45

Terminaram ontem os cursos de formação que decorreram na sala de reuniões do Centro de Dia, subordinados à temática da Segurança e Higiene no Trabalho. Os cursos foram ministrados pela Engenheira Augusta Carvalho e contaram com a presença  de doze formandos, todos, com uma única excepção, do sexo feminino e maioritariamente trabalhadoras da Santa Casa.
No último dia dos cursos a Engenheira Augusta Carvalho foi alvo de uma manifestação colectiva de reconhecimento pelas suas simpatia e competência, demonstradas  enquanto pessoa e profissional.

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 21 Maio , 2009, 23:23

 

Hoje (dia 21) em plena Feira de Arganil.
Encontro de vilacovenses, que se cumprimentam e ficam durante minutos à conversa.
Diz uma delas: Desde Dezembro que não nos víamos!
Diz a outra: Bem a dizer a verdade sempre nos temos visto ao longe, na Missa. Não tem é havido oportunidade de nos falarmos.
 
Como tanta coisa mudou em Vila Cova…
 
 
Nuno Espinal

publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 21 Maio , 2009, 02:16

 

Escuridão de que provenho,
Amo-te mais do que à chama
Que limita o mundo
Enquanto brilha
Para qualquer círculo,
Fora do qual nenhum ser sabe dela.
 
Mas a escuridão aperta tudo a si:
Figuras e chamas, animais e a mim,
Tais como os arrebata,
Homens e potências.
 
E pode bem ser que qualquer força imensa
Se mova ao pé de mim.
 
Eu creio em noites.
 
Rainer Maria Rilke (poeta alemão)
 
Foto: NE (Bairro de S. Sebastião, na noite de doze de Maio)
 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 21 Maio , 2009, 02:11

Encontra-se internado no Hospital Amadora-Sintra o Sr. Dr. Rui Jorge Nunes, natural de Vila Cova e residente em Lisboa.

O Dr. Rui Nunes visita regularmente Vila Cova, tendo casa localizada no Bairro dos Carris.

Desejamos-lhe rápidas melhoras.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 20 Maio , 2009, 01:49

Em consequência da força de pressão dos paredões de suporte a terras da propriedade privada da Casa do Convento, na zona sobranceira os sanitários públicos, tem resultado que um dos pilares de um dos portões de acesso à Igreja do Convento tenha cedido, conforme é visível na foto que publicamos. O próprio portão, em desalinhamento, já nem fecha. As obras, ainda recentes, foram da responsabilidade dos serviços camarários. Daí que seja nosso entendimento que é da responsabilidade da Câmara a solução do problema. O que nos surpreende é a passividade da Fábrica da Igreja, que, em nosso entender, já devia ter diligenciado e tomado providências no sentido da resolução do problema.
 
Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 20 Maio , 2009, 01:14

 

Uma iniciativa que se aplaude e que bisará, estamos certos, o êxito do ano passado.
Parabéns aos organizadores.
Contacto: 966481150

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 19 Maio , 2009, 02:13

 

Disse Philippe Ariès: “Aquilo que verdadeiramente é mórbido não é falar da morte, mas nada dizer acerca dela, como hoje sucede. Ninguém está tão neurótico como aquele que considera ser neurótico decidir-se a pensar sobre o seu próprio fim.”
“Esquecer-se da morte e dos mortos é prestar um péssimo serviço à vida e aos vivos.”
De facto, a morte é um tabu. Evitamos a sua abordagem, angustiamo-nos só com a sua mera ideia. Contudo, é-nos a todos fatal, é-nos, no destino, o nosso último tempo, o último tempo de cada um. Assim, nada adianta não a admitir e equacionar. A morte é a coisa mais segura e firme que a vida inventou até agora, disse alguém.
É nesta filosofia de vida que saudamos a existência em Vila Cova de “serviços fúnebres” criados recentemente pela iniciativa do Sr. José Raimundo. Trata-se da "Funerária do Alva".
E por aqui me fico. Por mais que racionalize a dissertação sobre a morte lá me estou a sentir tolhido na liberdade de a explanar. E então não é que lhe estou mesmo a fazer figas?!
 
Nuno Espinal

 

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

13


28



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds