publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 13 Abril , 2009, 23:58

Publicamos um registo que Silvino Lopes (neto) enviou para o "tílias à conversa":

 

Permite-me, amigo Nuno, uma pequena correcção.

O meu avô Silvino, nunca fez parte da "Flor do Alva", como músico, mas nutria pela filarmónica da sua terra um carinho e amor como todos os restantes Vilacovenses.

No entanto, e sempre que estava em Vila Cova, bem como (perdoem-me se me engano) um tal de João, juntamente com o meu avô costumavam integrar os espectáculos da Flor do Alva, dando um especial brilho às suas actuações, pois, segundo me contaram, tanto esse sr João como o meu avô eram dois músicos (nos seus instrumentos) sem rival à altura entre os diversos membros constituintes da filarmónica.

Bem hajas Nuno por esta querida recordação que hoje me trouxeste, não só do meu avô mas também dos anos que juntos passámos no Besclore e onde tive o privilégio de te conhecer.

Obrigado.


Silvino Lopes

 

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 13 Abril , 2009, 23:09

 

Dia chuvoso, muito chuvoso, cinzento, tristonho.
Dizem vozes sábias que a chuva já tardava, as culturas já há tempo a reclamavam.
E, quando assim é, sublime-se o bem que ela é.
Que venha, que permaneça, que sacie.
Abençoada seja! 
 
 
N.E.

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 13 Abril , 2009, 03:39

Há leitores que me têm perguntado que grupo é um tal “Besclore”, que foi colocado em fundo musical no Miradouro, com as “Segadinhas”.

Pois vamos à explicação.

Aqui há uns anos, quando era coordenador das Actividades Culturais do GCD do Banco Espírito Santo, fui impulsionador de um projecto ligado à cultura popular e que integrava música, dança e teatro, a que dei o nome de Besclore.

Integrei-me no grupo de música tradicional, como músico, em especial, na área da precursão, e fui do grupo o seu porta-voz.

Foi uma aposta conseguida, já que o Besclore atingiu alguma notoriedade, tendo percorrido o país inteiro, incluindo os arquipélagos da Madeira e dos Açores, com idas ainda ao estrangeiro e participação em programas de televisão.

O grupo de Música Tradicional actuou, corria o ano de 1990 (se não estou em erro) em Vila Cova, num espectáculo na Casa do Povo. Foi um espectáculo conseguido e lembro-me do lado emocional que o envolveu, dado as minhas referências, nas várias intervenções que fiz, a recordações de momentos da minha infância e juventude em Vila Cova.

Curiosamente, do grupo fazia parte o Silvino Lopes, neto de um vilacovense que é muito recordado pelos mais velhos pela sua dedicação à causa de Vila Cova. Refiro-me ao Sr. Silvino Lopes, (já falecido) também conhecido por Silvino das “Bogalhas”, que chegou a ser músico da Flor do Alva.

O Silvino (neto) nutre também por Vila Cova uma grande paixão e é possível que brevemente se instale na região.

 

Deixo aqui fotos de todos os componentes do grupo, retiradas de um CD que gravámos, decorria o ano de 1993, pouco antes de termos dado como extinto o Besclore-Música Tradicional. É uma homenagem que presto a todos esses meus companheiros e de agradecimento pela suas disponibilidades nessa então visita e actuação em Vila Cova, e de que guardo uma muito feliz recordação.

 

 

Nuno Espinal   

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 13 Abril , 2009, 03:27

“Antigamente vinha o Prior, agora é o que se vê…”

E a Visita Pascal lá prossegue, itinerário a preencher toda a aldeia, a reza em cada casa de porta franqueada, o beijo a Cristo, a sinete anunciadora …

“Ao menos ainda se cumpre a tradição. Não é bem o mesmo, mas…”

Ruas vazias, as tílias com um ou outro grupo de cavaqueira...

“Ainda há quem se disponha a esta tarefa …mas, daqui a uns anos?”

Casas, muitas casas vazias, desabitadas…

“Mais uma Páscoa passada, o tempo corre tão depressa!..”

Eram seis da tarde, missão cumprida, de cerca de três horas. Um obrigado, em nome da "tradição", ao Sr. António Santos, ao Sr. Raul Santos, ao jovem Bruno Santos e ao ainda mais jovem Tiago.

 

Nuno Espinal

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9

14

23



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds