publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 10 Dezembro , 2008, 23:33

 

Voltemos às Actas de Assembleias da Santa Casa. A que transcrevemos relata a atitude de um grupo de”irmãos” que, através de uma petição, reivindicam a nomeação de um médico, contrariando a deliberação da Mesa Administrativa que, entretanto, preferia outro clínico. Curioso o processo utilizado na votação então realizada. Quão diferente dos tempos de hoje…
 
“Aos seis dias do mês de Abril de mil novecentos e trinta e seis nesta Santa Casa de Misericórdia e sala de reuniões se reuniu a Mesa da Assembleia Geral da Irmandade a fim de discutir um requerimento assinado por vinte e cinco irmãos e que é do teor seguinte:
 
Os abaixo assinados irmãos da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova do Alva, tendo conhecimento que Vªs. Exªs. nomearam um médico para assistência aos irmãos da Santa Casa de Misericórdia, o qual não satisfaz o desejo dos mesmos por motivo que não merece a pena enumerar, vêm muito respeitosamente pedir a Vªs. Exªs. que mandem avisar todos os irmãos da Santa Casa de Misericórdia, para uma junta geral, a fim de os mesmos se manifestarem qual o clínico que preferem para o fim supra. (Seguem vinte e cinco assinaturas).
 
Em virtude da reunião, o Provedor perguntou em voz alta qual o nome do médico que a Assembleia Geral pretendia nomear, ao que todos disseram que queriam que fosse nomeado o Senhor Doutor Alfredo Rodrigues dos Santos Júnior, residente em Coja. O Provedor, em seguida, disse que os que queriam a nomeação do Senhor Doutor Alfredo dos Santos Júnior passassem para o lado direito, os que quisessem o que fora nomeado pela Mesa que ficassem no lado esquerdo, indo todos por unanimidade para o lado direito, não ficando nenhum senão a Mesa. E não havendo mais nada o Provedor encerrou a sessão de que para constar se lavrou o presente. /…/ ”.
 
Nota do Miradouro: Alfredo Rodrigues dos Santos Júnior (viveu de 1901 a 1990) foi um político português do séc. XX, licenciado em medicina  pela Universidade de Coimbra. Foi médico em Coja durante vários anos. Veio contudo a abandonar as funções de médico para se dedicar à política. Foi Ministro do Interior em governos de Salazar de 1961 a 1968.
 
Nuno Espinal

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11

18
20

23
25

28
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds