publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Novembro , 2008, 23:48

 

Era visível o desapontamento dos dirigentes da Santa Casa. Esperavam muito mais gente. Afinal tratava-se de uma missa que, na tradição, celebrava a Irmandade da Santa Casa, o seu presente e, em muito, os irmãos já falecidos.
É que, incluídos os dirigentes, não eram mais de quinze as pessoas presentes na Missa de 8 de Novembro, na Igreja do Convento.
Que desconsolo! – havia quem comentasse.
O Padre Cintra teve consciência da situação. E numa atitude solidária exortou, na sua homilia, os dirigentes a continuarem a sua missão. Foram palavras de alento, de apoio, a surtirem algum efeito.
Depois da Missa, a curta procissão, que desce o primeiro lance de escadas a seguir ao átrio de entrada da Igreja, circunda, sobe e entra no Templo.
Lá dentro os responsos, findo os quais a cerimónia dava-se por encerrada.
 
-Sr. Padre há alguma coisa a pagar? – pergunta o Provedor.
-Nem me diga isso, responde o Padre Cintra…
-Mas…
-Olhe que isso é quase uma ofensa.
-Bom, mas não é pecado? – replica o Provedor
-Se persiste até é…
 
Um aperto de mão, sorrisos, enfim…valha-nos isso.
 
 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Novembro , 2008, 20:29

Custou, mas foi.

A equipa perdia, perdia e um balde de água fria parecia estar prestes a cair sobre os adeptos.

Mas acabaram por carregar no acelerador e a vitória lá surgiu.

Ao fim de quatro jornadas mantem-se o pleno: Quatro vitórias, logo doze pontos.

(Crónica do jogo mais tarde)

 

Notícia: Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 09 Novembro , 2008, 01:25

 

Na imagem de cima uma placa onde se lê Bairro dos Carris. A vontade dos Vilacovenses, que moram do lado de lá da Ponte, prevaleceu. Talvez que a solução possa não ser a ideal. Mas, antes esta do que uma outra que de todo foi sempre recusada. E depois onde se lê Bairro dos Carris porque não ler “Vila Cova da Ponte”? É tudo uma questão de imaginação. Ou melhor de coração…
 
Quanto às restantes imagens são testemunho de um acontecimento a merecer aplausos. A Fonte dos Passarinhos e espaço envolvente, pela 1ª vez, na sua história, passam a dispor de iluminação. Até agora o negrume da noite desencorajava os mais atrevidos a usufruir dos seus atributos e magia.  Pois essa contrariedade está ultrapassada. E a “Fonte dos Passarinhos” tornou-se, em abordagens nocturnas, sítio seguro de momentos de repouso e meditação e até (porque não?) de afectos amorosos…
 
 
Nuno Espinal/Fábio Leitão
 

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

18

25



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds