publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 01 Novembro , 2008, 23:19

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 01 Novembro , 2008, 19:39

A história do “Ti Zé da Laura”, de contornos trágico-cómicos, teve um desfecho feliz. Como feliz foi o rescaldo das vivências, nestes episódios da Guerra 1914-1918, dos irmãos (na foto) António e Albertino Nunes Mota. Também viveram peripécias bélicas em França (passe o eufemismo) como combatentes na 1ª Guerra Mundial, regressando, contudo, ilesos, apesar dos perigos porque passaram.
O Sr. António Nunes Mota (pai do Sr. José Nunes Pereira da Fonseca) foi alfaiate em Vila Cova, tendo posteriormente transferido a sua oficina de trabalho para Lisboa. Já seu irmão Albertino manteve-se ao serviço das Forças Armadas, tendo incorporado a Banda Musical do Exército. Após a reforma militar foi mestre da Flor do Alva.
Mas, guerras são guerras e nem todos têm sorte igual. A morte foi o destino de um soldado vinhozense. A Comarca de Arganil noticiava numa das suas edições de 1917:
“Morre em França o primeiro soldado do concelho de Arganil, António da Silva, de Infantaria 23, Natural de Vinho que tinha embarcado para França em 23 de Fevereiro de 1917”.
 
 
 
Nuno Espinal

comentários recentes
Boa tarde. Qual é o valor em ml de 2/5 de azeite?
Muito bem! Gostei. Contudo falta referir muitos pe...
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Novembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

18

25



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds