publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 28 Outubro , 2008, 23:24

 

O Vilacovense vai somando e amealhando. Amealhando golos e, o que é bem mais importante, o pleno de pontos. Mas vai proporcionando também bons espectáculos de futebol, o que tudo conjugado é motivo para que os seus adeptos não se dispensem à presença nos jogos e no apoio à equipa. Foi o que aconteceu no último Domingo. A massa associativa compareceu em peso, e os jogadores corresponderam com uma boa exibição e um significativo triunfo.
 
Ficha técnica do jogo:
 
Constituição do Vilacovense:
Guarda-Redes: Paulo
Defesas: Hugo, Kikas, António Cruz e Fábio Leitão;
Médios: Marco Paulo, Hugo Ferreira, Wilson e Bruno Carvalho
Avançados: Mota; Marco António
 
Substituições:
Hugo por Filipe aos 35 min.
Mota por David aos 65 min.
Fábio por Madeia aos 70 min
Hugo Ferreira por António Antunes 75 min.
Wilson por Bruno aos 80 min.
 
Suplente não utilizado: Nando
 
Marcadores dos Golos:
Marco António aos 7 min e aos 85 min;
Hugo Ferreira aos 48 min e aos 55 min;
Bruno Santos através de grande penalidade aos 88 min.
 
O próximo jogo é em Bobadela, a 2 de Novembro, às 15 H.
 
 
Nuno Espinal/Fábio Leitão

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 28 Outubro , 2008, 01:49

 

No Pavilhão, que foi armado para o III Capítulo, a Professora Doutora Regina Anacleto, após o almoço de confraternização da Confraria do Bucho, proferiu uma palestra sobre aspectos da História de Vila Cova, nomeadamente sobre os seus principais edifícios históricos, como sejam as Igrejas Matriz, do Convento e da Misericórdia.
Foi uma cativante lição, que prendeu a atenção de todos os presentes, com projecção de imagens que iam sendo comentadas, com a curiosidade de uma delas ter sido manipulada, como foi o caso da referente ao antigo edifício da Câmara, situado no Largo da Praça, edifício que, na manipulação fotográfica, foi despojado de elementos que lhe são estranhos à sua traça inicial.
A ideia foi provar quanto a arquitectura do casario histórico de Vila Cova ficaria a ganhar se muitas das “barbaridades” cometidas tivessem sido evitadas.
Uma dessas “barbaridades”, e que tem sido criticada por muitos que dela tomam conhecimento, é o velho edifício brasonado situado na Rua Direita, que foi totalmente desvirtuado com a adulteração das paredes exteriores iniciais que se transmudaram para revestimento em marmorite. A “vergonha” como tem sido apelidado pelos vilacovenses.
A Doutora Regina Anacleto mostrou outras imagens destes “crimes” à traça de edifícios do núcleo histórico de Vila Cova, ressalvando que a sua intervenção tinha meramente uma intenção pedagógica e de sensibilização.
Entretanto, há casas no centro histórico de Vila Cova que estão a ser postas à venda, com a possibilidade de novos proprietários cederem à tentação de obras que poderão ser uma desvirtuação do traçado de origem. A ver vamos o que vai acontecer.
Mas não deveria competir à Câmara, através do seu quadro de arquitectos, ter uma intervenção nesta matéria?
 
 
Nuno Espinal       
 

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22

27
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds