publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 10 Setembro , 2008, 01:37

 

Aos poucos, essa coisa inicialmente longínqua que se chama computador (internet na sua imprescindível aplicação) vai vendo portas franqueadas e vencendo resistências, que começaram por ser, na boca de alguns, irreversíveis.
Claro que para muitos, e não serão em número exíguo, as parcas disponibilidades financeiras para a compra contam e continuam a contar e muito. Mas, casos há, e até são bastantes, em que a recusa se deveu, e ainda deve, a razões culturais e reagentes à inovação.
 
Vem a propósito referir que longe vão os tempos em que a ciência económica clássica desenvolvia a classificação dos factores de produção em “terra, mão-de-obra e capital”. Hoje muda-se a teoria e eis a economia (ou alguns dos seus teóricos) a considerar que uma classificação mais alargada dos determinantes da produção considera, como factores de produção básicos para a mudança e evolução económicas, o inter relacionamento de “capital humano, recursos, tecnologia e instituições sociais”.
 
Ora, o capital humano, apontado como um determinante básico e fundamental da produção, resulta de investimentos em conhecimento e capacidade ou especialização. Citando Rondo Cameron (in História Económica do Mundo) “os trabalhadores equipados com máquinas adequadas são mais produtivos que aqueles que trabalham apenas com as mãos ou ferramentas simples. Na maior parte dos casos, os trabalhadores alfabetizados são mais produtivos que os iletrados”.
 
É por estas razões que aplaudo o programa do governo de distribuição gratuita ou a preços muito acessíveis de computadores, “o Magalhães” e de aquisição da “internet”, que contempla jovens estudantes.
Jovens hoje, força de trabalho amanhã.
 
Em Vila Cova o entusiasmo de pais e jovens por este programa parece ser um facto, a julgar pela adesão ao “Magalhães”. E não tardará muito, assim o desejamos, que em cada casa onde haja um jovem não haja também “internet”. E bom seria, até, que este recente empenho se apegasse também a outros jovens: jovens de espírito...
 
Nuno Espinal 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 10 Setembro , 2008, 00:45

Festa em Honra da Padroeira de Vila Cova

                        

Nossa Senhora da Natividade

 

 

e

Piquenique

 

 
 
               
EM VILA COVA DE ALVA
 
 
DIA 14 (DOMINGO)
10:30H – Arruada pelas ruas da Localidade
 
11:30H – Missa Cantada seguida de procissão abrilhantada pela Filarmónica Flor do Alva
 
13:00H – Almoço                                                                 
 
16:30H – Concerto pela Filarmónica
 
                                                                                                    
 
 
Haverá Bar Permanente
 
Vem e traz um amigo:
 
Apoio:
Todos os Sócios, Amigos e Habitantes
 
Organização:
Filarmónica Flor do Alva, onde também será realizado o Tradicional Piquenique
 

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
18

27



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds