publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 01:46

 

Os números da emigração portuguesa, em especial no terceiro quartel do sec. XX, são impressionantes, já que se estima que cerca de 1,5 milhões de portugueses terão abandonado Portugal. O fenómeno desta emigração externa foi pouco vincado em Vila Cova, ainda que nos anos cinquenta e sessenta alguns vilacovenses, com incidência em núcleos familiares, tenham tomado o rumo de África, em especial Moçambique e África do Sul.  
Esta diáspora vilacovense foi para a maioria temporária, porque a quase totalidade regressou. Já o mesmo não se dirá de alguns dos filhos já nascidos na África do Sul, ou que para lá foram muito novos. Estão lá radicados e assumem-se cidadãos daquele país.
 
Os regressados vieram por causas próximas variadas, ainda que o regresso tenha estado sempre nas suas ideias. De entre eles referenciam-se António Santos e José Caetano, (na foto, nos anos sessenta, algures na África do Sul).
 
A partir de início da década de oitenta a emigração tem-se manifestado de forma muito acentuada, mas quase exclusivamente interna, dispersa por todo o país, com fixação preferencial em Lisboa e Coimbra.
 
 
Nuno Espinal

 


comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
18

27



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds