publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 14 Junho , 2008, 01:16

 

É sempre assim.
Juro que não, que não me vou envolver, mas não consigo.
Em Europeus e Mundiais é um sufôco.
Mal a selecção dá o pontapé de saída e tufa!
Lá vem o nervoso miudinho.
E o sofrimento em crescendo à medida que a equipa avança.
Em 2004, então, cheguei mesmo aos limites.
Portugal-Holanda, meias finais, estava em Vila Cova.
Decidi libertar-me.
Peguei num livro, chamei os cães, meti-os no carro e caminhei sem destino.
Fui parar ao Colcurinho.
Nem viv’alma.
Silêncio total.
Até que…um clamor, uma vibração.
Liguei o rádio do carro.
Tinha sido golo de Portugal.
Afinal, nem ali…
 
 
 
Nuno Espinal
    

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9


23

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds