publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 17 Maio , 2008, 01:58

 

A Rua do Forno sempre me subjugou. Marcas do passado, que ainda as tem, as brevidades dos seus espaços, a atmosfera medieval, o silêncio que realça passadas no empedrado, tudo isto junto e ainda mais, tocam-me as emoções e, confesso, expõem-me a uma positiva (digo eu) pieguice. Que seja.
Talvez por isto, a cena do cachorro naquela reentrância que remete para a porta de uma casa, fixou-me por momentos.
Os chinelos de mulher, ali prantados, eram indício de ausência. E ele lá está, em guarda e, da dona, à espera.
Que simbiose, meu Deus! Homem/Bicho, simbiose da Vida como Torga tão bem soube dizer.
Dali me fui, em cisma, pensamentos, associações, este mundo por vezes tão canalha.
Mundo Cão, diz-se.
Mundo Cão? Quem nos dera!...
 
 
Nuno Espinal
  

 

 


comentários recentes
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Maio 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds