publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 06 Maio , 2008, 23:23

 

Esta situação mais se parece com alguns e-mail’s que por vezes recebo denominados “ PORTUGAL NO SEU MELHOR “. Quanto ao “ Vila Cova do Alva “ ou “ Vila Cova de Alva “ eu até provavelmente não repararia pois seja como o povo desejar mas agora mudar a direcção da vila essa não lembra a ninguém e não se terem lembrado de virar a seta para o céu foi uma sorte.
 
José Carlos Gabriel


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 06 Maio , 2008, 21:37

 

Deu entrada nos Hospitais da Universidade de Coimbra, onde ficou internado, o Sr. António Mendes dos Santos, membro da Mesa Administrativa da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia.
Desejamos-lhe rápidas melhoras e um regresso breve a Vila Cova.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 06 Maio , 2008, 01:30

Publicamos hoje e continuaremos a publicar em próximos blocos do “Notícias” alguns apontamentos sobre o Edifício da Casa do Povo de Vila Cova.
Fazemo-lo por três razões fundamentais: agregar dados sobre a sua história, de modo a impedir a dispersão e perda desses dados. Exortar os vilacovenses à organização institucional da Casa do Povo, com orgãos sociais próprios, conforme regime jurídico aplicável, com enquadramento no Código Civil. Incentivar a medidas que concorram para obras necessárias à conservação do Edifício.
 
Dados sobre a história do edifício
Corria o ano de 1953 quando, em Abril, começaram a ser enviadas circulares com pedido de donativos para a construção de um edifício “para os serviços públicos e culturais da freguesia”, tendo em consideração que o edifício que à altura servia de sede à Casa do Povo, situado na Praça, para além de ser propriedade privada, e fundamentalmente por isso, não tinha condições adequadas.
Criaram-se “comissões” próprias que ficaram assim constituídas:
Comissão de Honra: Dr. António de Abreu Mesquita, Dr. António Camilo Ramos Leitão, Dr. José Antunes Leitão, Dr. José de Abreu Mesquita Leitão, Dr. Júlio Jorge Gouveia, Dr. Vasco Gouveia Jorge Ramos, escritor Joaquim Leitão, Eng. Frederico Carlos de Kessler, Eng. Joaquim Silvestre Leitão, Padre Francisco de Assis Figueiredo, Padre Januário Lourenço dos Santos, Tenente Manuel Alves da Cruz, Adelino de Almeida Teixeira, António Madeira Leitão, António Silvestre de Almeida Leitão, Bernardo de Abranches Freire de Figueiredo e José Gouveia Jorge.
Comissão Executiva: António Gouveia Jorge, António Carlos Gabriel, Adelino Alves, Carlos Gabriel Gonçalves, José Leal Mendes, Mário Mendes Madeira, Virgílio Mendes Madeira, António da Silva Ferrão, António Jorge Leitão, Abílio Nunes Gonçalves, Silvino Lopes Bogalhas, Professor Aurélio Alves da Cruz, Laurentino Marques da Costa, José Carlos da Fonseca, Fernando Antunes dos Santos e João Marques Vicente.
Ainda em 1953, no dia 18 de Junho, inicia-se a subscrição para recolher os primeiros donativos, merecendo realce a dádiva de 5.000$00 por parte do Sr. António Madeira Leitão, que desafortunadamente viria a falecer no ano seguinte em 10 de Agosto.
E foi no ano de 1954 que foi comprado o terreno onde o edifício viria a ser construído.
 
(Continua)
 
Nuno Espinal (dados recolhidos de “Ecos do Alva”)  
 
 
 

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Maio 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds