publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 21 Abril , 2008, 01:16

Flor do Alva: Ex Libris de Vila Cova
 
Os 90 anos da Flor do Alva foram celebrados em ambiente de verdadeiro espírito de grupo, sublinhado em torno do Presidente e demais membros da Direcção, Músicos, e Maestros, tanto o actual, Ricardo Calado, como o cessante, Rui Quaresma.
Talvez mesmo a Flor do Alva viva, actualmente, um dos períodos de maior galvanização da sua história. E há que perceber as razões. A simbiose entre a Direcção e o regente musical, com áreas de intervenção de cada um perfeitamente definidas e nunca violadas são uma razão que lhes outorga competências em domínios próprios e enfatiza, com vantagens já concretizadas, as devidas responsabilidades.
Uma outra razão é a Escola de Música, viveiro de futuros filarmónicos e sede de aprendizagem e formação musical, em moldes que cativam crianças e jovens.
Uma terceira razão é a empatia dos jovens com a sua Filarmónica, a forma entusiasta como a vivem e como a ela se entregam.
Por fim, a adesão da população à sua Filarmónica, percebida pelo apoio nunca antes visto, elegendo-a, actualmente, como o ex-libris representativo da sua Vila Cova. 
Dia de Aniversário
 
Cerca das dez horas foi colocada, numa das paredes da Sala de Ensaios do Edifício da Flor do Alva, a foto do Professor Rui Quaresma, homenageado pelos serviços prestados à Flor do Alva e citado pelo Presidente da Instituição, José Raimundo, como o “homem do arranque, o homem que fez emergir a Filarmónica da agonia em que se encontrava e que era um inequívoco indício da sua extinção”.
Depois, às onze e meia, foi celebrada a Missa Dominical, com o a presença dos músicos, alguns deles a integrarem o Grupo Coral que participou na liturgia.
Após a Missa houve lugar ao almoço que reuniu cerca de duzentos convivas, com a presença do representante da Câmara Municipal de Arganil, Dr. Adelino, do Presidente da Junta de Freguesia, Sr. Alfredo Lourenço, de uma representante do Inatel, do Dr. Nuno Mata como Presidente da Direcção da Pátria Noiva de Coja, de um representante da Junta de Freguesia do Barril, do Presidente da Direcção do Grupo Desportivo e do Provedor da Santa Casa de Misericórdia.
Feitos os discursos e que a imprensa regional, por certo, não deixará de fazer eco, houve um mini concerto da For do Alva que acabou a ser regida pelo mais novo executante da Banda. Foi lindo, sintomático e quem sabe se  uma antecipação do futuro?
Parabéns à Flor do Alva.
 
 
Nuno Espinal 

comentários recentes
Sinceros sentimentos pelo falecimento do Tó Man...
Não foi de Covid
DISTÂNCIA/SEPARATISMO DOS PARASITAS-HORRORIZADOS c...
Foi de Covid-19?
Caro Sr. Avelar: obrigado pelo seu comentário. Apr...
As nossas condolências para a família toda.Frenk e...
" Ser Poeta ė ser mais alto...(Florbela Espanca)Qu...
Caro Nuno: Gostei muito. Aliás não esperava outra ...
Demasiado jovem para partir.Que descanse em paz.
Sentidos pêsames a toda a família. Muita força e c...
Abril 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18


28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds