publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Janeiro , 2008, 23:38
Eis um rol de alcunhas de Vila Cova. Alcunhas surgidas por razões variadas, maioritariamente de raiz comportamental. 
Diz o antropólogo Francisco Martins Ramos que “as alcunhas comportamentais são as mais ricas de conteúdo, pelos sentimentos, sanções, excentricidades e códigos que traduzem”.
Maldade a alcunha? Por vezes sim. Mas acima de tudo um “exercício de vertente artística, lúdica.”
Ah! E já agora, diz ainda o Professor: “rejeitar uma alcunha é contribuir para a sua consolidação e divulgação”.
Eu, por mim até admito que possa herdar a de meu avô. É que as alcunhas também se herdam e ganham-se por empréstimo de pais, avós, maridos, etc. O meu avô era o Quinzinho Petas.
Mas Petas porquê? Se alguém o souber...
 
 Alfacinha de Estufa
Álvaro Cunhal
Azia
Babeia
Barras
Botelha
Bravo
Canastreiro
Canetas
Canudo
Capacha
Catrapila
Chalana
Chamiço
Chapeleiro
Chiça Cão
Chouriça
Cunetas
Cu Redondo
Dr. Galochas
Escaravelho
Espingarda
Figo
Fula
Francês
Gita
Juíz
Latadas
Linhas
Má Cara
Maluco do Riso
Manduca
Manjerico
Matacão
Maximba
Menino Jesus
Melro
Merendas
Mete-Mete
Metro e Vinte
Migalhas
Mula
Padeira
Panelo
Pardal
Pato
Patraco
Pau de Chocolate
Peneiras
Peseiro
Petas
Pingalim
PiorrasPreguiça
 
Nuno Espinal escreveu o texto
Carla Marques recolheu as alcunhas

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Janeiro , 2008, 21:41

 

Chama-se Diamantino Santos Simões e fez hoje 77 anos. O seu dia a dia passa-o no Centro de Dia, entregue a um quase absoluto mutismo. Mas ainda o recordamos, por vezes bem efusivo, quando se embrenhava na ansiedade que os relatos de futebol do seu Benfica lhe provocavam. Hoje, do Benfica, já nem quer saber. A vida é isto. Fase após fase e as diferenças a marcarem-na.
Parabéns Sr. Diamantino.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Janeiro , 2008, 00:00

Na nossa procura de referências sobre o passado de Vila Cova, deparamos com mais um apontamento sobre o achamento da “Fonte dos Passarinhos”, publicado numa Comarca de Arganil de Agosto de 1924 que, com o título “Uma fonte que apareceu… por milagre”, reza assim:
 
Informações que temos por seguras dizem-nos que junto à povoação de Vila Cova, deste concelho, numa ribanceira que ali há entre a estrada nova e o rio Alva, apareceu, há dias, uma nascente d’água que deixou maravilhados todos os habitantes daquela importante povoação.
Foi o caso que andando ali dois rapazitos, entretidos com qualquer passatempo, sentiram a certa altura fugir-lhes o terreno debaixo dos pés, vendo logo aparecer, acto contínuo, um ténue fio d’água no lugar onde o terreno se tinha deslocado.
Sabido o caso na povoação, acudiram ao local várias pessoas que, munidas de ferramentas, trataram de fazer a verdadeira pesquisa, estando hoje ali a correr, segundo nos dizem, uma nascente regular, com grande regozijo (e é para isso) de toda a povoação.
Pode dizer-se que em boa hora para ali foram os dois rapazitos.
 
Este curto artigo aqui transcrito nunca teve, por certo, intenções proféticas e, ainda que as tivesse, dificilmente suporia, julgamos nós, que o breve filão encontrado se transformaria, anos mais tarde, no recanto acolhedor de hoje, um recanto aprazível, paisagístico, romântico e até poético.
 
Mas se o lugar tem lastro poético o que não lembraria a ninguém é que fosse também causa de inspiração bem mais prosaica. Pois é. É mesmo o que aconteceu quando o vilacovense, Sr. Saul Ribeiro, decidiu baptizar a empresa de táxis de que é sócio com o nome “Fonte dos Passarinhos”.
 
Parafraseando o saudoso Fernando Pessa, é caso para dizer: “E esta hein!?...” 
 
Já agora, felicidades Sr. Saul Ribeiro, felicidades que estendemos à sua esposa, a também vilacovense, Dª Elizabete Lourenço Ribeiro.
 
 
 
Nuno Espinal/Palmira Barreiras/Carla Marques

 


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds