publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 04 Janeiro , 2008, 08:54
“Ao menor sopro ou mal um pingo cai e lá se vai a luz”.
Esta frase, ou com ela parecida, foi dita e redita vezes sem conta nestes dois últimos dias. E não é de agora. Há anos que se ouve em desabafo. Ao mínimo ameaço de intempérie e zás: cai a energia eléctrica. E dias há em que o corte acontece uma dúzia, uma vintena de vezes. Os prejuízos chegam a ser de monta. Frigoríficos, arcas, televisores e por aí fora com avarias, quantas vezes mesmo sem concerto.
 
Os serviços administrativos da Santa Casa, a laborarem em suporte informático, são sempre afectados, com textos e ficheiros destruídos e horas de trabalho que se perdem. Em pleno século XXI, neste avanço vertiginoso das tecnologias e de apelo ao saber informático, situações como esta, de incidência para além de limites aceitáveis, são incompreensíveis. E mais ainda: são intoleráveis.
 
Há que agir.  
 
Sr. Presidente da Junta, vamos interpelar quem, em sede de competência, possa solucionar este caso? Conte connosco.
 
 
 
Nuno Espinal
 

comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds