publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 09 Junho , 2007, 19:17
Pois é! Eis como um mero facto equaciona toda a lógica matemática. Por exemplo, “6 + 1 = 7”.
Só que para o Vilacovense “6 + 1 = 3”.
Ou seja, 3 pontos e conseguidos sem uma palha mexer.
Mais verdadeiro ainda, sem um chuto na bola dar.
Mas, como?
Apenas porque o adversário não compareceu ao jogo.
Claro, se tivesse comparecido teríamos cabazada pela certa.
Mas, assim sendo, poupam-se os “físicos” dos nossos, o que bem preciso é.
E o 1º lugar do torneio continua nosso.
 
 
 
Marisa Antunes

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 09 Junho , 2007, 16:51

É porventura a festa mais popular do concelho. Porque tem todos os ingredientes para o ser. Gente, música, dança e gastronomia, tudo isto de raiz bem genuína.

O espaço onde decorrem as festividades preenche ruas e ruelas entre a Praça da Câmara e a Fonte dos Amandos, e sublima a característica rusticidade de Arganil.

As “tasquinhas” expressam as gastronomias típicas de cada uma das 18 freguesias do Concelho e são ponto de encontro de bons convívios e suculentos paladares.

Vila Cova fez-se representar nos “comes e bebes” da sua “Tasquinha” pela Associação de Moradores de Casal de S. João, que, no dia de ontem, apresentou dois pratos de chamamento, o inevitável bucho de Vila Cova e os apreciados torresmos.

A Flor do Alva lá esteve a representar condignamente a freguesia, subindo ao coreto cerca das onze horas da noite e deleitando os presentes com um mini concerto, diversificado em géneros musicais e arrebatando fortes e merecidos aplausos. De facto, é cada vez maior o regalo com que é ouvida, com a superior direcção musical de Rui Quaresma.

Muitos foram os momentos artísticos da noite, desde filarmónicas a tunas passando por ranchos de folclore, tudo agrupamentos do concelho. O Rancho Folclórico de Casal de S. João lá esteve, a vincar a força e brio das suas gentes. Com efeito, a demonstração da cultura popular do concelho na sua melhor e mais conseguida expressão.

Por fim um momento inesperado mas que constituiu o fecho a chave de ouro da noite. Passava da uma da manhã e ainda se ouviam as vozes de cantadores ao desafio a toque de concertina. “O amigo de Penacova” é um exímio catedrático nas rimas, no canto, na reposta pronta e graciosa e no toque da concertina. Havemos de o trazer a Vila Cova.

 

Parabéns a todos os responsáveis por este importante certame de convívio bem popular.

No entanto, alguns reparos.

O som do palco da Praça Simões Dias merece melhor qualidade.

A Filarmónica Flor do Alva e outros agrupamentos que se exibiram no dia da inauguração não merecem repetidas discriminações, perante os representantes de Arganil e Coja, a quem é dado o espaço nobre de exibição, o palco da Praça.

A iluminação do Coreto, onde actuou a Flor do Alva, com uma iluminação deficiente, com os projectores a incidirem de frente nos espectadores e de costas para os músicos, a sombrearem-lhes as pautas de música.

 

Uma última referência. A inauguração dos “Fonte das Freguesias” na Praça Simões Dias, 18 repuchos a personificarem cada uma das Freguesias do Concelho. O de Vila Cova lá está, em primeiro plano, para quem de frente se posiciona para a frontaria do Edifício da Câmara.

 

 

 

Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds