publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 04 Junho , 2007, 00:17
89 anos de idade…
 
 
Demonstração de Apoio
 
 
Este fim de semana foi pródigo em manifestações de apoio dos Vilacovenses a duas das suas Instituições. Sexta feira passada uma forte claque deslocou-se ao campo da Carriça, em Coja, para afirmar o seu apoio à equipa de futebol. Hoje, dia 3 de Junho, o Povo de Vila Cova deslocou-se maciçamente ao Salão de Festas da Casa do Povo, em prova de total apreço pela “menina dos seus olhos”, a quase nonagenária “Filarmónica Flor do Alva”.
De facto, está criada uma empatia como há muito tempo não era sentida entre comunidade e banda de música e que já dissipou a descrença que chegou a prenunciar o termo da “Flor do Alva”.
 
Presidente e Maestro
 
Para este quase renascimento da Flor do Alva duas são as figuras consideradas como determinantes. O Presidente da Direcção José Raimundo, dinâmico e rigoroso e o Maestro Rui Quaresma, competente e disciplinador, que uniram esforços e cada um, conhecedor e senhor das suas tarefas e dificuldades, enfrentou o desafio e, em conjunto, coadjuvados por uma equipa resoluta, fizeram ressuscitar uma Filarmónica, considerada, na altura, por muitos já moribunda.
Mas a Flor do Alva aí está, ao seu melhor estilo, a dignificar o seu passado e o de todos os que contribuíram, como músicos, maestros e dirigentes para a sua existência e continuidade.
 
A Festa de Aniversário
 
A anteceder a Missa de Acção de Graças, celebrada pelo Padre Cintra, a Flor do Alva percorreu algumas ruas da povoação, entre a sua sede e a Igreja Matriz, interpretando um passo dobrado, acompanhada por muito povo. Às 13 horas teve lugar o almoço que reuniu cerca de 200 convivas, no Salão de Festas da Casa do Povo.
A habitual cerimónia de discursos foi pretexto para os vilacovenses, presentes no Salão, terem tributado estrondosas ovações aos dois grandes obreiros da actual Flor do Alva, José Raimundo e Rui Quaresma.
Usaram da palavra, para além do Presidente da Direcção e do Maestro, o vereador do Pelouro da Câmara, Dr. Luís Paulo, o Dr. Nuno Mata, em representação da Filarmónica Pátria Nova, a Engenheira Cristina Oliveira, em representação da Federação das Filarmónicas da Zona Centro e o Presidente da Junta de Freguesia de Vila Cova, Sr. Alfredo Lourenço.
Presentes ainda, como convidados, vários representantes das várias Instituições Sociais, Culturais e Desportivas da Freguesia e o Presidente da Junta de Freguesia do Barril de Alva, Sr. Rogério Leal.
O Presidente, João Raimundo, aproveitou a ocasião para destacar a colaboração de dois músicos, Fábio Leitão e Carlos Alberto Antunes, que no período difícil da Filarmónica foram inexcedíveis em dedicação em prol da sua recuperação.
Aos executantes com mais de 20 e 50 anos na Flor do Alva foram atribuídas divisas próprias, que os destacam pela sua dedicação à Filarmónica. Os já “cinquentões” são Rogério Fernandes, Artur Fonseca, Alfredo Antunes e José Mota
A Festa prosseguiu com um momento de muita animação, provocado pela concertina do Sr. Fernando Brito que, ao desafio, com cantadores de circunstância, fez rir os presentes com quadras de improviso e bem à moda popular.
Houve depois um pequeno concerto, como não podia deixar de ser, pela Flor do Alva, terminando a Festa em apoteose com o tradicional canto dos “parabéns a você” e o inevitável apagão das 89 nove velas do bolo de aniversário.
 
 
 
 
Nuno Espinal 

comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Junho 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

14




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds