publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 08 Maio , 2007, 22:41
Era chamado o “Grupo da Malta”. Existiu nas décadas de 50 e 60 e foi bem um dos contributos típicos para a caracterização social de Vila Cova àquele tempo.
Integravam-no vilacovenses de coração, quer naturais ou não de Vila Cova, quer residentes ou não em Vila Cova. De resto, o seu maior pendor provinha de residentes em Lisboa.
Era no Verão, em especial no mês de Agosto, que a sua expressão ganhava maior relevo. De férias em Vila Cova, lá se juntavam todos. Sucediam-se, então, as patuscadas, os passeios à Serra da Estrela, os lanches de aniversário, as tertúlias, as cavaqueiras, estas ou nas tílias ou no Café do Vasco, ou na taberna do Fernando Gabriel, ou, até, no Salgueiral, intervalando as braçadas de uma boa banhoca no Alva. Imperava a amizade e um extraordinário ambiente de boa disposição.
Mas, o grupo era mais do que divertimento, era mais do que entretenimento, era mais do que mera ociosidade. “A Malta” dedicava-se mesmo a Vila Cova. E era de “A Malta” que nasciam as melhores iniciativas em prol de Vila Cova. Um exemplo: O actual edifício da Casa do Povo. Outro exemplo ainda: A Liga Regional Vilacovense.
O tempo e as suas circunstâncias foram reduzindo o grupo, esvaziando-o até ao seu completo desaparecimento. Muitos, dos de “A Malta”, a grande maioria, já não são vivos. Outros rondarão os 70, os 80 anos ou mesmo mais.
De “A Malta”, do que significou, de tudo o que a envolveu, restam as recordações. E, claro, muitas saudades.
 
A foto que publicamos retrata um grupo reduzido dos que à Malta pertenciam. Foi tirada em Santa Comba Dão, numa visita de cortesia ao Conselheiro Ferrão, por volta de 1962.
Outras fotos se seguirão.
Será a homenagem do “Miradouro” a gente que era nobre no gesto e digna na atitude.
 
Na foto:
Em primeiro plano, de cócoras: Eng. Carlos Paiva;
Sempre da esquerda para a direita:
Em segundo plano: António Gabriel (falecido), António Oliveira (falecido), Júlio Costa (falecido), Vasco Ramos, Vasco Ferreira, Vigílio Madeira (falecido), Professor Aurélio Cruz (falecido) e João d' Abranches Figueiredo (falecido);
Logo atrás: António Trindade (falecido, era filho da Dª Lúcia, professora), Fernando Gabriel (falecido) Jorge Ferrão, António Leitão (falecido) e Conselheiro Ferrão (falecido);
Mais atrás: Laurentino Costa, Ernesto (falecido), Esponso (falecido, pai da Dª Odete Madeira);
Mais atrás ainda: Camilo Ramos (falecido) e Saúl Lopes.
No último plano: Padre Januário (falecido), alguém não identificado, António da Silva Ferrão (falecido) e Fernando Lopes (?).
 
 
 
Texto: Nuno Espinal
Um obrigado ao Henrique Gabriel pela foto

comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Maio 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19


27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds