publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 07 Maio , 2007, 23:34
Ainda que nascido em Lisboa, já lá vão 19 anos, tem no sangue toda a têmpera da Beira-Serra . De facto, o pai, Sr. Arménio de Jesus Antunes, é oriundo de Porto Castanheiro - Teixeira, e a mãe, Dª Maria Otília da Silva Jorge Antunes, nasceu e foi criada em Vila Cova de Alva. E, a esmerar a identificação, refiram-se os nomes dos avós maternos: Carlos Loureiro Jorge (falecido no passado mês de Outubro) e Maria Adelaide da Silva Caetano Jorge (agora utente no Lar da Santa Casa de Misericórdia de Arganil) nascidos ambos em Vila Cova de Alva.
Falamos de João Carlos da Silva Jorge Antunes, que desde sempre tem vivido na Grande Lisboa e é actualmente estudante de Economia na Universidade Nova de Lisboa. Tem um carinho muito especial por Vila Cova, que lhe é destino, de férias, todos os anos e em outras ocasiões quando as oportunidades o proporcionam.
A leitura do apontamento sobre a “linha de caminho de ferro de Coimbra a Arganil” levou-o a uma procura de mais informações na Internet. Os elementos que apurou suscitaram-lhe a elaboração de um artigo, que publicamos, pelo seu interesse, no Espaço “Opiniões”.
Obrigado João Antunes
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 07 Maio , 2007, 21:54
Alguém já pegou no Pendão que abre a procissão comemorativa da festa de Santa Cruz? Alguém já mediu a força necessária para o conseguir erguer, mesmo que seja por breves segundos? Ah é? Há quem se ria? Julgam que não é assim tão difícil? Pois então, não há como experimentar um dia. Depois perceberão o quanto se enganam.
É que o pendão tem mesmo peso de chumbo. E se o seu peso, mesmo que por segundos, não é tarefa para todos, calculem o que não será transportá-lo numa procissão, ao passo lento de uma boa meia hora e com uma endiabrada ventania. É mesmo obra para muito poucos. Mas, louve-se o Santíssimo, ainda há quem o faça. E, por tal, graças se dêem ao Sr. Orlando. Muiita força e voluntariado. E daqui a uns anos, como será? Orlandos, haverá algum?
 
 
Texto: Nuno Espinal
Foto: Artur Miguel Fonseca    

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 07 Maio , 2007, 00:42
Por tradição, a Festa de Santa Cruz tem um peso religioso considerável, com uma forte presença da Irmandade da Santa Casa na cerimónia litúrgica e na procissão. E a dar um cunho próprio aos rituais, que ocorreram pela manhã, deste Domingo de religiosidade, a Igreja do Convento foi, como sempre tem sido, o espaço nobre que acolheu os muitos fiéis que assistiram à Missa.
A Missa, celebrada pelo Padre Cintra, foi uma cerimónia de grande beleza, com os cânticos religiosos, interpretados instrumental e vocalmente pela Filarmónica Flor do Alva, a elevarem toda a espiritualidade do acto. Belos a “Hossana” e a bem velhinha “Ave Maria”, este último cântico a congregar a participação de toda a Assembleia.
Já no termo da Missa, o Padre Cintra fez uma alusão ao significado da comemoração do Dia da Mãe, tendo então jovens e crianças lido mensagens dirigidas às suas próprias Mães, o que provocou um momento de grande comoção.
Seguiu-se a Procissão, que percorreu o trajecto habitual, ou seja, seguindo até à casa da Dª Amélia, invertendo o sentido e passando pela Praça, Rua Direita, subindo à Estrada, Fonte de Santa Teresa e retomando à Igreja do Convento. Em tudo, todo o cortejo igual ao de muitos anos. Pendão à frente, Cruzada das crianças a seguir (que saudades), Irmandade, Palio, Filarmónica e a fechar o Povo formando as habituais duas alas.
Há uma persistência do Povo em não alterar o essencial destas manifestações que mantém a preservação das suas identidades. Até quando?
 
 
Texto: Nuno Espinal
Fotos: Artur Miguel Fonseca
 

comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Maio 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

19


27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds