publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 03 Abril , 2007, 00:53
Naquele tempo…os discípulos foram e agiram como Jesus lhes tinha mandado. Trouxeram a jumenta e o jumentinho, puseram sobre eles as vestes e Jesus montou em cima. Numerosa multidão estendia suas vestes pelo caminho, enquanto outros cortavam ramos das árvores e os espalhavam pelo chão. (Evangelho, segundo S. Mateus)
 
Dos méritos da Igreja, há um em que inegavelmente é soberana. É que num mundo em que as tradições se esbatem e até se perdem e muitas delas apenas se evocam por meios meramente “laboratoriais”, a Igreja conserva-as, mesmo em comunidades em que a população, em número significativo, não lhe é especialmente devota. O caso da Bênção e Procissão dos Ramos confirma a tese. Vila Cova é um bom exemplo. Mais de duas centenas de pessoas, tantas quanto a população da terra, juntaram-se no espaço que antecede o grande Portal da Igreja do Convento e em círculo, ramos erguidos (mimosas, loureiros e oliveiras) aguardaram a bênção aspergida da sagrada autoridade do prior.
Depois a procissão a caminho da Igreja Matriz, Filarmónica em alegre toada, Cristo, lanternas a ladear, depois o Prior, homens e mulheres em filas, muitos jovens, ramos a colorir.
Há uma qualquer força que nestas coisas me toca. Talvez por ser uma força com o peso de séculos. E tanto que assim é que para o ano para mim vai ser diferente. Também quero um ramo. E vou querê-lo benzido, para depois o guardar e esperar que a sorte me bafeje.
 
 
 
Nuno Espinal

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 02 Abril , 2007, 21:45
Buracos na estrada
 
Não, amigos leitores, não se trata da foto de uma estrada do Iraque. É tão só uma foto da estrada que liga Casal de S. João a Vinhó. E querem saber mais: estes buracos já lá se encontram já passou pelo menos 1 mês. É que há quem pense que o problema se resolve enchendo os buracões de brita. Não, senhores da Câmara, é preciso tapá-los com alcatrão. Valeu? Vá lá, vejam se resolvem o assunto.
 
Ampliação do cemitério
 
Tinha que ser e perante a necessidade outro remédio não havia senão pôr mãos à obra. E aí está. As obras de ampliação do cemitério estão em andamento. Desde 27 de Março.
 
 
Notícias: Hugo Lopes

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 02 Abril , 2007, 19:06
Três novas fotos de quadros de Nazaré Pereira vêm prestigiar o espaço artístico do Miradouro. Três novos quadros que, tal como os anteriores, expressam motivos de Vila Cova.
As notas biográficas também são acrescentadas e traduzem uma ideia mais aproximada da verdadeira dimensão da obra e currículo da pintora.
Posto isto, aos visitantes do Miradouro um convite: cliquem em Artes e Artistas e visitem a galeria de quadros de Nazaré Pereira. E, já agora, espreitem os nossos outros artistas.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 02 Abril , 2007, 18:07
A Dª Alzira Marques Caldeira Rebelo, natural e residente em Vila Cova do Alva, é nossa utente de Apoio Domiciliário. E é mesmo verdade, verdadinha que ontem, dia 1 de Abril, fez anos. Por lapso nosso só hoje damos a notícia. Pessoalmente já lhe pedimos desculpa. E pessoalmente já lhe demos os parabéns. Parabéns que redobramos agora. Nada mais que 79 anos. Lindo!

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 02 Abril , 2007, 15:34
O Sr.Vitorino Gonçalves, nosso utente do Centro de Dia, é natural de S. Francisco da Serra - Santiago do Cacém. Festeja hoje 68 anos, já que nasceu a 02/04/1939. Reside com a esposa, também nossa utente do Centro de Dia, no Bairro de S. Sebastião, em Vila Cova do Alva.
Os nossos parabéns.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 02 Abril , 2007, 00:00
Entrámos no jogo. E, em pleno dia das mentiras, quisemos, também, dizer ao mundo a nossa mentira.
A nossa pena, a pena de todos nós, é que, afinal, o que dissemos mais não é do que uma mentira. Pois é, mentimos, brincámos…mas hoje vem a ressaca. E um sabor amargo. Quão felizes não seríamos se tudo quanto inventámos não fosse, nem mais nem menos, senão uma grande verdade.
Os painéis recuperados, as armações em talha dourada renovadas, enfim, uma outra Igreja…
Quem sabe?...Talvez um dia.
 
 
Nuno Espinal

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 01 Abril , 2007, 21:49
Realizou-se, hoje, a Assembleia Geral Ordinária da Santa Casa de Misericórdia, para deliberação do Relatório e Contas do exercício de 2006, Assembleia que foi presidida pela Drª Palmira Morais.
Antes deste ponto da ordem de trabalhos foram prestadas algumas informações e discutidos vários assuntos apresentados pelo Provedor, Dr. Nuno Espinal, tendo suscitado alguma polémica a questão relacionada com o uso, por parte das Irmãs, de uma Opa, que sempre foi de uso obrigatório para os Irmãos. Ficou então acordado que o Provedor irá endereçar uma carta a todas as Irmãs propondo-lhes a utilização da Opa, ainda que se admita a possibilidade de ficarem desobrigadas deste preceito as Irmãs que neste sentido se manifestarem, não podendo nestas circunstâncias representarem a Irmandade, em actos em que for obrigatório o uso do hábito.
No ponto seguinte, o Provedor apresentou o Relatório sobre as Contas do Exercício de 2006, tendo salientado a positividade do Resultado Líquido, com um saldo confortável, apesar de despesas de monta efectuadas, em especial a compra dos terrenos adjacentes ao Edifício de Centro de Dia.
 Foi depois lido pela Drª Margarida Figueiredo, na sua qualidade de Presidente, o documento do Conselho Fiscal, totalmente abonatório do Relatório e Contas.
Postos à votação o Relatório e Contas e o Parecer, foram estes documentos aprovados por unanimidade.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 01 Abril , 2007, 08:38
Foi com surpresa e grande júbilo que os vilacovenses receberam a notícia, há tantos anos aguardada, de que finalmente os painéis e as armações em talha da Igreja Matriz vão ser intervencionadas no sentido da sua recuperação e restauração.
O IPPAR, através de um programa europeu de intervenção em “Igrejas de valor artístico comprovado”, tem disponibilizada uma verba, que contempla a Igreja de Vila Cova de Alva.
O Miradouro apurou que as obras de restauração dos painéis e de toda a armação em talha da Igreja Matriz serão entregues a artistas da Fundação Espírito Santo, terão início em Julho deste ano e se devem prolongar por cerca dois anos e meio. O custo da obra, de acordo com informação recolhida junto de fonte do IPPAR, é de cerca de 750.000 Euros, comparticipando o Ministério da Cultura com cerca de 25%.
Uma notícia que põe Vila Cova em festa.
O Miradouro já tem pedida uma entrevista a alguém responsável do IPPAR a fim de colher mais informações.

comentários recentes
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
O post anterior é assinado por mim Nuno Espinal
Não estive presente no jogo e nunca afirmo o que n...
Abril 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
14

16
19

23

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds