publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 04 Fevereiro , 2007, 22:28
 
Se o número de acessos ao “Miradouro” tem superado o esperado, já o mesmo não se dirá sobre o relativo às mensagens, especificamente as canalizadas para o “Nas Tílias À Conversa”.
 
De facto, o Fórum (tal qual como foi desejado) está aquém, em termos quantitativos, das expectativas, ainda que a interacção já proporcionada se esmere por um predicado: a afectuosidade dos seus conteúdos.
 
E de todos os comunicadores há um que destaco, sem receio, pela evidência, de acusações por afeição fraternal. Claro, refiro-me ao meu irmão, Joaquim Espinal.
 
Pois bem. Vou-vos fazer uma confissão. Os genes somáticos, os que me fabricaram, tinham laivos sorumbáticos e taciturnos, que não os de meu irmão.
 
Daí que reconheça a minha menor sociabilidade. E porque o mundo, para mim, não se me pinta de telas tão cor de rosa, bem avisos tenho feito a meu irmão: "Cuidado! Não te exponhas tanto… Vila Cova está diferente, as pessoas já não são o que eram".
 
Mas, qual quê! Ao outro dia vou ao “Nas Tílias À Conversa” e…zás. Lá está ele: Carinhos e afectos, apelos de reencontro a antigos companheiros.
 
Agora veio-me com esta. Um repto, que publicamente me é lançado, para organizar, à volta de uma mesa (à boa maneira portuguesa), um “Encontro de Vilacovenses ”. E termina quase provocatoriamente: Bora lá?”
 
Claro, não há volta a dar-lhe. Bora lá”.
Afectuosamente, Nuno Espinal
 
 
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 04 Fevereiro , 2007, 14:13

Henrique Gabriel é um verdadeiro caso de sucesso no domínio da Pintura. As referências, que amiúde o catalogam nas diversas “mostras” em que participa, credenciam-no como um artista com um espaço já muito definido e firmado, em especial no domínio das galerias de Lisboa.

 

A sua expressão evidencia um misticismo, a que não deve ser alheia a sua vivência, quando criança e jovem, em ambientes naturais e de mistério, que àquela época Vila Cova tanto proporcionava.

 

A integração deste vilacovense no espaço “Artes e Artistas” é um motivo de orgulho para o “Miradouro”.

Publicado: Nuno Espinal


comentários recentes
O meu profundo sentir á minha querida amida Sra D....
os azulejos lhe davam valor e beleza. muito perdeu
Pode publicar. Achamos importante que o faça. Obri...
É uma informação muito importante.Espero que não s...
O texto relaciona.se, de facto, com minha tia e ma...
Sim, de facto Maria Espiñal, minha tia, era escrit...
Minha Mãe sempre me disse que a madrinha dela era ...
Uma foto lindíssima.
Olá :)Estão as duas muito bonitas.Ainda bem que a ...
PARABÉNS à nossa FILARMÓNICA!
Fevereiro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

15

21

28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds