Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 31 Maio , 2014, 10:19

O caso de alegado abuso sexual ocorrido em Vila Cova, no seio de uma família desestruturada, e que envolveu um indivíduo de 55 anos e sua sobrinha de 13 anos, desde há algum tempo era comentado pela população de Vila Cova com grande indignação, perante suspeitas que de dia para dia se avolumavam, na sequência até de relatos e situações que envolviam a outra menor de 8 anos, irmã da abusada, que chegou a pedir apoio alimentar e guarida a residentes.

 

Realce-se que parece ter sido da denúncia de pessoas da população que a Polícia Judiciária de Coimbra agiu com grande prontidão, detendo o presumível violador, que se encontra de momento sujeito à pena de prisão preventiva.

 

Entretanto, a Técnica da Ação Social da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva já há tempo vinha denunciando o desenvolvimento deste caso, junto de organismos a que se subordina na sua área de intervenção, nomeadamente a CPCJ (Comissão de Proteção de Crianças e Jovens),  instituição oficial que visa proteger e promover os direitos da criança e do jovem.

Esta instituição intervém no sentido da promoção dos direitos da proteção da criança e do jovem quando estão em risco ou perigo a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral, concretamente em casos de abandono, maus tratos físicos e/ ou psíquicos, abuso sexual, trabalho infantil, comportamentos/ atividades/ consumos que prejudiquem a criança ou jovem.  

 

Foi através desta instituição que a menor de 13 anos, alegadamente vítima de abuso sexual, foi acolhida numa instituição de apoio a menores, localizada nas proximidades de Coimbra.

 

A sua irmã, de 8 anos, também já não se encontra em Vila Cova já que foi acolhida por uma familiar residente no concelho de Pombal.

Por ironia do destino comemora-se amanhã o Dia Mundial da Criança.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 30 Maio , 2014, 11:23

 

A primeira página do DIÁRIO AS BEIRAS destaca, em grande título, (“JUDICIÁRIA APANHA TIO VIOLADOR DE MENOR EM ARGANIL”), um caso ocorrido em Vila Cova e que era alimentado nas conversas de populares, que já suspeitavam deste ato, ao que se presume, consumado de pedofilia e incesto.

A notícia, assinada pela jornalista Rute Melo, está desenvolvida numa das páginas interiores do jornal, caiu que nem uma bomba junto da população vilacovense, que não calculava da prontidão e até discrição com que a PJ agiu.

Eis todo o conteúdo da notícia:

 

Tio suspeito de abusar de sobrinha detido pela PJ

 

A morte do pai menor terá sido o princípio para o crime de abuso sexual da menor. No início do mês de abril, uma mulher, mãe de duas crianças de 8 e 13 anos, residente na zona de Arganil, ficou viúva. O irmão da viúva foi viver para a casa onde habitavam também as suas sobrinhas e, nessa altura, terá começado a seduzir a mais velha, que completou 13 anos há pouco tempo. A convivência diária permitiu ao tio concretizar um processo de sedução. Na terça-feira foi detido pela Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Centro, por ser suspeito de “prática, reiterada, de vários crimes de abuso sexual de criança, de que foi vítima uma menor, com 13 anos”.

 

 Abusos desde finais de abril

 

Ao DIÁRIO AS BEIRAS fonte da PJ de Coimbra esclareceu que o suspeito, divorciado, “desde finais de abril começou a seduzir a menor”. Tal terá sido, ao início, interpretado pela menina como “uma brincadeira”. Porém, o tempo foi correndo e os “abusos foram sendo cometidos e a sua gravidade foi também aumentando”.

Nesta família considerada “desestruturada” e com problemas ligados ao consumo de álcool, foi a filha mais nova que deu o alerta. “A irmã mais nova assistiu a uma troca de carícias íntimas entre os dois e acabou por revelar a um popular” que prontamente o denunciou às autoridades.

Os abusos, esclareceu ainda a mesma fonte da PJ, ocorreram sempre na habitação onde agora todos residiam e acabaram por levar a que a menor quase ficasse enamorada pelo tio, uma vez que este “foi hábil em todo o processo de sedução”, acabando quase por consentir e, de certa forma, aceitar toda a situação.

O detido, de 55 anos, tem antecedentes criminais, nomeadamente por furtos em veículos através de arrombamento, tendo já cumprido cerca de 15 anos de prisão. Crimes de índole sexual não são conhecidos e agora, ao ter tido a oportunidade, revelou o seu pior lado, aproveitando o alvo fácil e a vulnerabilidade da criança.

Refira-se a rapidez de intervenção da PJ que abriu inquérito na segunda-feira e deteve o suspeito na terça-feira, tendo o indivíduo sido presente ao juiz, no tribunal de Instrução Criminal de Coimbra, ontem de manhã. Foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva, a mais gravosa, enquanto vai aguardar julgamento.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 29 Maio , 2014, 20:43

 

O dia, chuvoso e “frescote”, não ajudou, pelo que a celebração não teve como palco o seu lugar apropriado: o campo. Mas pronto! O que mais importava era a comemoração e essa, entre paredes do edifício do Centro de Dia, não deixou de se fazer. Um lanche, com iguarias das de dia especial e o “ramo de espiga” em centro de mesa a simbolizar a data.

 

Fotos: Manuela Antunes

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 29 Maio , 2014, 12:08

 

É com grande pesar que informamos que esta madrugada faleceu, em Vila Cova, o Sr. António Nunes, com 92 anos de idade e que se encontrava, em estado de saúde muito precário, após ter sofrido um AVC.

O funeral será amanhã às 19 horas.

Apresentamos à família sentidas condolências


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 28 Maio , 2014, 09:59

 

 

A nona edição da Mostra Gastronómica da Feira das Freguesias do Concelho de Arganil decorrerá de 6 a 8 de Junho e uma vez mais na Praça Simões Dias, Fonte de Amandos e zonas adjacentes, locais considerados emblemáticos na vida da Vila de Arganil.

À semelhança de anos anteriores, também esta IX Mostra Gastronómica da Feira das Freguesias conta com a participação de todas as Juntas e Uniões de Freguesia do Município de Arganil, às quais cabe dar a conhecer as tradições e os sabores do património gastronómico local.

A nossa União de Freguesias vai estar, nesta edição, representada por uma coletividade de Anseriz e pela Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova.  

A Santa Casa exibirá na sua “Tasquinha” os “Produtos da Santa”, nos quais se integram compotas várias, bucho de Vila Cova, bolos lêvedos e coscoréis e ainda o livro sobre a história do nosso Convento de Santo António e medalha ex-líbris da instituição.

A União será representada, no plano cultural e recreativo, pela Filarmónica Flor do Alva e pelo Rancho “As Flores” de Casal de São João.

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 26 Maio , 2014, 23:59

 

 

Ora aí está. De um momento para o outro ei-los na ribalta.

“Os Gorgulhos – Teatro na Serra” bem razões têm para se sentirem felizes e motivados.

É que não cessam os elogios com que os mimam e, de uma assentada, chegam-lhes mesmo três convites para representações.

Dia 7 de Junho lá vão até Alpedrinha, onde no Teatro Clube, a partir das quetro e meia da tarde, exibirão a sua graça e arte para crianças e adultos. Uma semana depois vão pisar o palco do Centro Cultural de Anseriz, a partir das quatro da tarde, para logo no dia a seguir, à mesma hora, se apresentarem na Casa do Povo de Coja.

A peça será a mesma que foi exibida em Vila Cova, na Igreja da Misericórdia, durante a “Mostra”, ainda que com acrescentos, o que lhe elevará, estou certo disso, a qualidade: “AX’ISTO MUITO ESTRANHO”

Mas há mais: Em Coja vão apresentar o seu projeto, a convite da Câmara, de constituição de um grupo de teatro, que funcionará na Casa do Povo desta localidade.

Em grande “Os Gorgulhos”. E por mim, pela amizade que me liga ao Silvino Lopes e à Fernanda Santana, estarei a torcer apaixonadamente, pelos seus êxitos. Que vão estar em alta, tenho a certeza. A qualidade que lhes reconheço vai ditar a sua verdade.

Força amigos!

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 25 Maio , 2014, 23:17

 

Mais uma finalista de licenciatura e mais uma vilacovense a alcançar (ou prestes) o canudo. Trata-se da Dora Cristina Leitão dos Santos, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital,  e estudante do curso de Administração e Finanças.

Parabéns Dora.

E parabéns aos pais, Sr. Luís Manuel Pais dos Santos e Sr.ª D.ª Maria Clara Pereira Leitão Santos.

E parabéns ao maninho da Dora, o nosso Fábio Leitão que me escreveu o seguinte: “Eu desconfio que a minha irmã quando ler a notícia terá ganas de me matar, pois sei que ela não gosta muito destes mimos a seu respeito, mas não resisti. É que a Dora muito nos orgulha, a mim e aos meus pais.”

Lindo!

 

 

 Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 25 Maio , 2014, 20:58

Em Vila Cova:

 

PS - 76 votos

Aliança - 48 votos

MPT (Marinho Pinto) - 8 votos


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 25 Maio , 2014, 11:32

Era sobrinho do Dr. Vasco Ramos e, por esse vínculo, se ligou a Vila Cova, ao rio e comigo e com a minha família travou uma sólida amizade que perdurou até quinta-feira e que será preservada na nossa memória.

 

 

Eu, o Vasquinho (filho do Dr. Vasco Ramos) e o João Pedro

 

Partilhámos inúmeros momentos da nossa vida, fomos companheiros e amigos no mais profundo sentido das palavras.

As circunstâncias da vida afastaram-nos, o João, engenheiro de formação académica, veio para a Soporcel, para a Figueira da Foz, eu fiquei-me por Lisboa até que, em 1987, rumei a Coimbra. Reencontrámo-nos e retomámos velhas histórias como se tivéssemos estado juntos no dia anterior.

O João passou a ser visita de minha casa com a regularidade que queria ou podia. Bastava perguntar “ Zé, estão por aí? Então vou passar” e vinha, petiscava do que havia, púnhamos a conversa em dia e despedíamo-nos, invariavelmente, “ Então, até um dia destes”. Qualquer que fosse, era um dia sempre agradável. As minhas filhas gostavam muito dele e ele delas, com a Leonor era uma picardia divertida. Amava a vida.

O João viajou pelos cinco continentes e prendia-nos com a descrição dos povos e dos países que tinha conhecido, a sua cultura, as suas vidas e nós partilhávamos com ele a aventura.

Viveu preocupado, sempre preocupado, com o bem-estar da sua família, em particular dos filhos, mas também com os outros, com a distribuição da riqueza, com o fosso entre ricos e pobres, fosse no contexto nacional fosse no contexto internacional que conhecia, não suportava a injustiça, as situações de prepotência mortificavam-no, a falta de respeito pelo próximo indignava-o.

As crianças, em especial aquelas a quem a vida menos sorriu, enterneciam-no e esteve sempre disponível para apoiar instituições dedicadas ao seu acolhimento. Chegou mesmo a exercer voluntariado na Comunidade Juvenil de S. Francisco de Assis onde fazia de tudo, desde pequenos arranjos até à colaboração na gestão.

O João não vai voltar a aparecer. Fazem falta pessoas como ele.

Deixa um grande vazio e uma profunda saudade e leva com ele um pouco das nossas vidas.

 

José Oliveira Alves


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 23 Maio , 2014, 21:01


comentários recentes
Parabéns Vila Cova do Alva e toda a sua gente.Um g...
eu gostaria muito de estar a ai para ajudar porque...
Também digo em relação à minha terra - "Torroselo...
parabens para a dona natalia e muitos anos de vida
Os meus sentimentos a familia gostava muito desta ...
Já agora que pintem a fachada da igreja...serviço ...
Parabéns, D. Albertina, pelos seus 95 anos e desej...
parabens e muitos anos de vida gosto muito de si
parabéns dª Albertina muito anos de vida pela fren...
Maio 2014
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14
15

24

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds