Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 31 Agosto , 2013, 09:25

 

Foto de arquivo

 

Hoje, sábado, dia 31 de agosto, a Flor do Alva participará nas festividades, em Pardieiros (Benfeita), em Honra de São Nicolau e de Nossa Senhora da Saúde.

Domingo, dia 1 de setembro, a nossa filarmónica deslocar-se-á a Percelada (Tábua) onde participará nas festividades em Honra de São Cristóvão.

 

Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 30 Agosto , 2013, 23:53

 

 

A Associação do Rancho Folclórico vem por este meio solicitar que publique e divulgue o programa do nosso XIV Festival de Folclore: Usos e Costumes em Lisboa para deste modo difundir este evento, que terá lugar em Lisboa, na Freguesia de S. Vicente de Fora, no recinto do Panteão Nacional, no dia 15 de setembro, pelas 15 horas.

Acrescentamos que haverá bar aberto, venda de enchidos e outros produtos regionais, de artesanato e de doçaria típica.

Contamos com a sua colaboração para que esta festividade tenha uma grande afluência.

 

Sem outro assunto de momento,

 

P'la direção

O diretor técnico

Fábio Luís

 

 

Usos e Costumes em Lisboa: XIV Festival de Folclore

 

Mais um ano a história repete-se: o Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa associa-se à Junta de Freguesia de S. Vicente de Fora para organizar a 14ª edição do seu Festival de Folclore.

Este evento terá lugar mais uma vez no recinto do Panteão Nacional, em Lisboa (S. Vicente de Fora), no dia 15 de setembro e promete ser mais uma jornada etnográfica de excelência, com a participação de grupos de folclore cuja representação dos tempos idos é da mais digna supremacia.

O evento terá o seguinte horário:

15h00m - Desfile pelas ruas da freguesia

15h30m - Chegada dos grupos ao recinto

15h45m - Sessão solene

16h00m - Atuação dos Grupos de Folclore:

 

-Associação Etnográfica "Os Serranos" | Águeda | Baixo Vouga

-Rancho Típico de Esposade | Matosinhos | Douro Litoral Norte

-Grupo Etnográfico de Danças e Cantares de Fermêdo e Mato | Arouca| Douro Litoral Sul

-Grupo de Danças e Cantares do Concelho de Sobral de Monte Agraço | Sobral de Monte Agraço | Estremadura Centro-Saloia

-Rancho Folclórico da Ribeira de Celavisa | Arganil | Beira Serra

 

Acrescentamos ainda que haverá bar aberto, venda de enchidos e outros produtos regionais, de artesanato e de doçaria típica.

Deste modo singelo, convidamos todos os sócios, amigos, conterrâneos e conhecidos a estarem presentes nesta festividade para deste modo engrandecê-la e fazer parte dela; só com a união e colaboração de todos é que o movimento folclórico ganha força para continuar vivo! Venha conviver, divertir-se a conhecer um pouco mais das tradições deste belo país "à beira-mar plantado".

Esperamos por si...


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 29 Agosto , 2013, 19:59

 

De acordo com o “site” das “Aldeias do Xisto” vai realizar-se, a partir de 1 de setembro, o Campeonato de Carrinhos de Rolamentos nas Aldeias do Xisto. O programa diz o seguinte:

 

“Participe no Campeonato de Carrinhos de Rolamentos e desfrute de uma radical descida pelo asfalto. Ultrapasse os vários obstáculos e seja o mais rápido a percorrer as Aldeias do Xisto.

 

Horário das corridas:

10h - 12h Treino livre

14h - 18/19h Corrida

 

Calendário: setembro

 

Dia 01- Casal São Simão, Figueiró dos Vinhos

Dia 08 - Mosteiro, Pedrógão Grande

Dia 15 - Pedrógão Pequeno, Sertã

Dia 22 - Álvaro, Oleiros

 

outubro

Dia 06 – Oliveiras, Proença-a-Nova

Dia 13 - Aigra Nova, Góis

Dia 20 - Vila Cova do Alva, Arganil

Dia 27- Sobral S. Miguel, Covilhã

 

novembro

 

Dia 03 – Aldeia das Dez, Oliveira do Hospital

 

Mais informações:

 

Preço por pax: 7.50€. Inclui enquadramento e equipamentos necessários à realização das atividades, monitores, garrafas de água durante as atividades, seguros de responsabilidade civil e acidentes pessoais dos participantes ao abrigo do decreto-lei 108/2009, prémios para o 1º, 2º e 3º lugar para 3 categorias de carrinhos de rolamentos tradicional, alterados e tuning e para a categoria Trikes. Prémios para o 1º; 2º: e 3º lugares: Troféu + Voucher de alojamento/actividade + alimentação no território das Aldeias do Xisto.”


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 28 Agosto , 2013, 17:41

 

 

Quanto mais me entrevejo no amadurecimento da idade tanto mais concluo que uma das melhores partes das nossas vidas está nas nossas amizades.

Há tempos, alguém me dizia: “Sabes? Vila Cova poderia nem me ligar a grandes memórias. Mas, terá sempre uma virtude. Foi aqui que nasceram, na minha juventude, algumas das minhas boas amizades”.

Concordo em absoluto. Ainda ontem, no engodo de uma sardinhada, de umas morcelas assadas e de umas saborosas pataniscas, lá nos reunimos, alguns bons amigos de longa data.

Estamos longe se sermos os comilões de outrora. Com as cautelas que nos impõe a idade, aí, na reputação de “bom garfo”, regredimos. E muito mais na beberagem.

Mas, no que toca à intensidade da amizade todos sentimos que quanto mais velha mais preciosa. Aí progredimos!

 

Nuno Espinal

 

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 26 Agosto , 2013, 19:03

 

Sempre o disse e torno a dizê-lo: esta minha varanda é, para mim, como um observatório pessoal. E dela me projeto em vários pensamentos, seja em que vertente for. Como um “voar”, que me leva a digressões ao longo de silogismos sucessivos, aterrando em conclusões ou encadeando essas conclusões em novos silogismos, num vaguear sem fim.

Hoje, olho o sol no seu movimento de quando se põe. Já se escondeu à direita do cipreste e no dia 21 de Junho atingiu, no solstício de verão, o seu ponto máximo de fuga para a noite. Depois começou a derivar para a esquerda e em 21 de Dezembro, por detrás do arvoredo da mata do convento, atingirá o seu outro ponto máximo no solstício de inverno.

Ano após ano, este determinismo, este rigor matemático.

Dizia Einstein: “Deus não joga aos dados com o universo”.

A frase foi dita em acesa polémica pelas conclusões de outros físicos, que em tese de física quântica contestavam o determinismo absoluto das leis universais. Não vou entrar por aí. Esses saberes deixo-os a quem os tem.

Ademais, da minha varanda só enxergo o que a minha vista alcança. Ah! Lá me vêm as memórias! E a saudosa “Ti Júlia”, uma vez mais, quando, eu cachopo, me dizia:

-Oh menino, o pôr de sol é tão bonito!... É uma pena a gente morrer!...

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 25 Agosto , 2013, 09:50

 

 Foto de arquivo

 

Hoje, domingo, dia 25 de Agosto, a nossa Filarmónica irá participar nas Festividades, em Pinheiro de Coja (Tábua), em Honra de Santo Cristo.

 

Fábio Leitão

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 23 Agosto , 2013, 11:00

 

Tempos houve em que a comunidade vilacovense extravasava os limites fronteiriços da localidade. Recordo que as comissões de melhoramentos, as ligas e as comissões de festas integravam vilacovenses (e não só de nascimento) residentes em outras localidades, maioritariamente de Lisboa.

Perdeu-se muito deste espírito. É verdade que ainda há quem, mesmo residindo extra muros e de condição “achadiça”, tenha por Vila Cova afetos e se predisponha a entregas das suas melhores disponibilidades em prol de benefícios da terra. Não serão muitos, mas ainda os há e nem sempre lhes é devido o meritório reconhecimento.

Mas, falemos de todos os outros que, de tempos a tempos, se instalam na “terra”, mesmo que por escassos dias. “Ainda bem que vêm”, reconhece a maior parte da população residente. “E que venham mais”, dizem muitos.

De facto é bom que assim seja. A vinda em visita de todos os que residem noutras paragens tem um significado muito especial. Vila Cova é um paradeiro que atrai visitantes por muitas virtudes e qualidades, nas quais sobressai, entre outras, a sua beleza natural. Esta razão é causa de um natural reforço da autoestima de quem sente Vila Cova e tem por Vila Cova um sentimento de pertença.

Assim sendo, Vila Cova, como espaço de usufruto, torna-se, por maioria de razões, espaço público, na aceção desta expressão na sua vertente social. Espaço lógico de partilha, que impõe a todos os que nela estão, e que dela usufruem, direitos e deveres, mesmo que de índole meramente moral. 

Vem isto a propósito dos peditórios, que, de quando em quando, são feitos para organização de festas ou outras manifestações da terra. Peditórios que se dirigem também a todos os que eventualmente se encontrem, mesmo que por escassos dias, em Vila Cova.

É absolutamente normal que assim seja. Estamos no domínio da partilha e este facto por si só justifica o gesto.  

Mas, amigos: Quem dá adquire, por mero contrato de cavalheiros, direitos. Dá porque o que lhe pedem contribui para determinado objetivo. O objetivo tem um custo, por isso é que lhe pedem. Ora, o objetivo só se concretiza com a soma de todas as dádivas.

Posto isto, em resultado da ética da partilha e da transparência, todos  adquirem o direito de saber o que cada um dá, mesmo quando anonimamente, e o total quantitativo do que foi dado. Em termos correntes e para evitar mais delongas, chama-se a isto “prestar contas”.

E nesta prestação Vila Cova tem andado, nos últimos anos a "deixar muito a desejar". Para desencorajamento de todos os que dão e que, por desconfiança perante esta não transparência processual, passam a dar cada vez menos e a deixar mesmo de dar.

 

Nuno Espinal


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 20 Agosto , 2013, 19:12

 

Uma espessa nuvem de fumo cobre os céus de Vila Cova. Efeitos de um violento incêndio que consome florestas do concelho de Góis.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 20 Agosto , 2013, 17:38

 

 

Os 38º que acaloraram hoje Vila Cova apelavam à fresquidão de uma banhoca no rio. E mutos foram os que mergulharam nas águas do Alva, no lado de lá da ponte, em espaço propriedade da família Figueiredo.

O local, tal como noticiámos há uns tempos, foi concertado, em atenção às comodidades possíveis de potenciais banhistas, por um grupo de voluntários, na sua maioria jovens, com apoio logístico da Junta.

Em boa hora o fizeram, porque, ao contrário do que tem acontecido nos últimos anos, o Alva, nas imediações de Vila Cova, tem tido uma procura a querer fazer recordar velhos tempos.

 

NE

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 18 Agosto , 2013, 20:38

 

Hoje, dia 18 de Agosto, a nossa Filarmónica iparticipou nas Festividades em São Simão (Tábua), em Honra do Santo que deu o nome à terra.

 

Fábio Leitão


comentários recentes
Parabéns Vila Cova do Alva e toda a sua gente.Um g...
eu gostaria muito de estar a ai para ajudar porque...
Também digo em relação à minha terra - "Torroselo...
parabens para a dona natalia e muitos anos de vida
Os meus sentimentos a familia gostava muito desta ...
Já agora que pintem a fachada da igreja...serviço ...
Parabéns, D. Albertina, pelos seus 95 anos e desej...
parabens e muitos anos de vida gosto muito de si
parabéns dª Albertina muito anos de vida pela fren...
Agosto 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

13
15

19
21
22
24

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds