Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 31 Janeiro , 2013, 21:52

 

 

Apesar das expetativas defraudadas que os resultados dos últimos jogos do Vilacovense têm proporcionado aos seus adeptos e principalmente aos seus jogadores, a verdade, porém, é que a equipa ainda está em condições de discutir a passagem à eliminatória seguinte, já que o segundo classificado da série lhe tem de vantagem apenas dois pontos.

Vamos confiar, na certeza de que se o objetivo não for atingido, resta a convicção de que os jogadores, jogo a jogo se têm entregue de alma e coração pela conquista dos três pontos, lutando contra muitas adversidades, mormente no jogo que disputou com o Penalva de Alva,  jogo em que o comportamento da equipa adversária, manifestamente racista e provocatório, levou a que 3 jogadores da nossa equipa, em reação aos insultos, tivessem sido expulsos e consequentemente  fossem castigados. A partir daí a equipa nunca mais tornou a ser a mesma. O que surpreende é a inação dos dirigentes do INATEL, que não mexeram uma palha no sentido de averiguarem os factos passados.

 

Passemos ao apontamento brevíssimo do último jogo do Vilacovense, que recebeu no seu campo o Lourosa, jogo que se saldou por um empate a zero golos:

Muita chuva e frio, o que não impediu que muita gente se deslocasse ao campo do Vilacovense. Resultado justo, ainda que a nossa equipa tenha construído algumas jogadas de perigo, que poderiam ter resultado em golo. Boa arbitragem.

 

Ficha técnica:

 

Guarda-Redes: Flávio Ferreira;

Defesas: Nelson Amaral, António Cruz (capitão), Wilson e Ricardo Nunes (Rui Mota aos 75 minutos);

Médios: Jorge Reis, Filipe Tavares (João Pedro aos 30 minutos); Ricardo Santos, Moniz e Jorge Sousa;

Avançados: João Correia.

 

Jogadores a cumprir castigo: Luís Costa e Fábio

 

Suplentes não Utilizados: Bruno Santos e Rui Lourenço

 

Treinador: Rui Mota.

 

Delegado: José Santos.

Massagista: Fernando Figueiredo.

 

O próximo jogo será domingo, dia 3 de Fevereiro, em Alvoco ás 15 Horas.

 

 

Nuno Espinal/Fábio Leitão

Foto: Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 30 Janeiro , 2013, 23:37

 

 

Houve hoje, quarta feira, bolo de anos no Centro de Dia. É que foi aniversariante o Sr. Silvino Martins que passou a contar com 91 anos de idade. Na foto surge com uma sua neta, funcionária dos nossos serviços de solidariedade. Parabéns Sr. Silvino!


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Janeiro , 2013, 22:23

 

Tem um vozeirão que se ouve a léguas.

E acima de tudo, uma imensa e permanente simpatia.

Faz hoje 77 anos de idade.

Parabéns Sr. Benjamim Santos.

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Janeiro , 2013, 22:19

Tá linda a minha Tininha, tou ansiosa par lhe dar um beijinho.

 Carla Marques

 

 

Pois é. As pessoas que a nossa memória, de Vila Cova, não deixa apagar. E fazendo minhas as tuas palavras Nuno, aqui envio para a D. Albertina, com um nó na garganta, um beijinho muito grande. Que em Março ou Abril, espero dar-lhe pessoalmente.

Quim Espiñal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 28 Janeiro , 2013, 23:46

 

A fotografia terá uns dois anos, por aí…

Mas poderia ter sido tirada hoje com a legenda “Dª Albertina Gomes e os seus trabalhos”. Porque apesar dos seus quase 91 anos de idade, Dª Albertina continua com as mãos firmes e cheias de habilidade. E tem mais. Mantém aquele seu permanente sorriso, mesmo não ignorando algumas das agruras da vida porque já passou.

Muitos anos de vida e tantas as recordações de tempos que no seu rosto são uma tela de saudades.

Hoje, num mero acaso, ao ver-lhe o sorriso nesta foto, tive este imediato impulso de lhe deixar, aqui, um beijo amigo e um pessoal manifesto de admiração.

 

Nuno Espinal

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Janeiro , 2013, 17:57

A vitória era o resultado desejado, mas o empate não desvanece a esperança na qualificação.


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 26 Janeiro , 2013, 22:51

 

Rua dos Bombeiros Voluntários de Coja ou… Beco dos Bombeiros?

 

Ao comemorar os 50 anos da sua fundação, a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Coja, nas pessoas da sua comissão de honra das referidas comemorações, tem levado a efeito, em conjunto com o corpo activo, uma série de eventos a fim de dignificar uma das mais importantes colectividades da vila de Coja, pelo valor que tem ao nível do Socorro.

Entre tais comemorações é de referir a atribuição, pela Junta de Freguesia de Coja, de uma rua (?) a fim de ostentar o nome de «Bombeiros Voluntários de Coja».

Após a escolha pelo executivo ou Assembleia de Freguesia (?), foi decidido atribuir tal distinção à rua (?) que sobe da praça até ao cruzamento com a rua do Adro da Igreja.

Estou certo de que tal rua foi escolhida em virtude da grande “estima” pelos Bombeiros ou certamente pela quantidade de habitantes que ali residem (que não são nenhuns), ou talvez ainda por estarem outras reservadas para os senhores que se dizem de alto gabarito para futuramente ali colocarem o seu nome.

Terá sido uma escolha consensual, uma ideia de algum sabichão fraco de ideias ou talvez uma escolha política?

Lamento que uma instituição como os bombeiros seja desprezada pelos órgãos competentes da vila, pelo descrédito na escolha de tal “beco”, para ali perpetuar o nome da mais importante instituição da vila.

Como se pode, ainda, aceitar que uma placa se descerre 3 dias antes de a mesma ser inaugurada?

Lamento que tal desconsideração ocorra, mas no entanto estou certo que os Bombeiros não se importam com tal situação, pois no seu orgulho e na consciência permanecerá sempre o espírito de ajuda ao próximo sem que para isso conste o seu nome nos “becos” da nossa vila.

João Gonçalves


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 26 Janeiro , 2013, 00:12

 

(Vasco da Gama (Seixo da Beira) 5 Vs Vilacovense 3)

 

Algo frustrante o último resultado do Vilacovense em Seixo da Beira, já que nada fazia prever que a equipa desta localidade fosse capaz arrecadar três pontos perante um adversário de outros créditos. Mas o futebol é isto mesmo e as surpresas e a incógnita dos resultados são dos pricnipais contributos para captar a popularidade, por todos, reconhecida. De qualquer modo, e sem com isto querer justificar o desaire, o Vilacovense enfrentou adversidades que explicam, em parte, a sua menos conseguida exibição. Entre elas, o campo em mísero estado, conforme é visível na foto, a lesão do guarda-redes Flávio e a expulsão, ainda antes do intervalo, de Fábio.

 

Entretanto aqui deixamos a ficha técnica do jogo

 

Guarda-Redes: Flávio Ferreira (Adriano Silva aos 40 minutos);

Defesas: João Pedro (Nelson aos 40 minutos), António Cruz (capitão), Fábio Santos e Ricardo Nunes;

Médios: Jorge Reis, Renato Tavares (Tiago Fernandes aos 40 minutos); Ricardo Santos e Jorge Sousa;

Avançados: João Correia (Bruno Santos aos 75 minutos); e Nick (Moniz aos 40 minutos).

 

Golos: João Correia (2) e Tiago (1)

Treinador: Rui Mota.

Delegado: José Santos.

Massagista: Fernando Figueiredo.

 

Nuno Espinal/Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 25 Janeiro , 2013, 16:35

O 50º aniversário dos Bombeiros Voluntários de Coja vai também ser celebrado com mais um livro de Nuno Mata, com o título “BVC e Memórias e Imagens”.

Parabéns Nuno Mata, Parabéns Bombeiros Voluntários de Coja.

 

 

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 23 Janeiro , 2013, 23:51

De uma "Comarca de Arganil" de fevereiro de 1963, sacámos esta divertida notícia:

 

Há dias, no sítio denominado “A Fraga”, apareceu uma raposa. Foi dado o alarme e logo os caçadores desta vila se prepararam, de espingarda na mão, para fazerem duas “caçadas”. – à raposa e aos ovos, chouriços e outras coisas que recebem quando abatem alguns daqueles animais, oferta esta feita pelos proprietários das galinhas.

A raposa, apesar de matreira, julgou que escaparia não saindo de uma silveira onde se havia metido. Por isso preferiu lutar com alguns cães dentro do seu esconderijo e não saiu para não se expor às descargas dos caçadores.

Foi então que, atraídos pelo barulho que se fazia dentro da silveira, os caçadores foram presenciar o que se passava. O primeiro a chegar foi o Sr. Carlos Loureiro Jorge que, entregando a espingarda a um companheiro que estava próximo, entrou na silveira com grande dificuldade, embora, por esta ser muito fechada, agarrou a raposa à mão e entregou-a viva, só com uns ligeiros ferimentos sofridos na luta.

Feito isto deram a volta a esta vila, com o bicho vivo, para recolherem os tão apetecidos ovos e chouriços, fazendo, assim, uma animada “patuscada”.


comentários recentes
Parabéns Vila Cova do Alva e toda a sua gente.Um g...
eu gostaria muito de estar a ai para ajudar porque...
Também digo em relação à minha terra - "Torroselo...
parabens para a dona natalia e muitos anos de vida
Os meus sentimentos a familia gostava muito desta ...
Já agora que pintem a fachada da igreja...serviço ...
Parabéns, D. Albertina, pelos seus 95 anos e desej...
parabens e muitos anos de vida gosto muito de si
parabéns dª Albertina muito anos de vida pela fren...
Janeiro 2013
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

15
19

24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds