Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 30 Abril , 2008, 21:24

O que é preciso é que a "minha gente" se divirta.   E sabendo isso a Direcção da Flor  da Flor do Alva não pára.

Hoje à noite, no Café de S. Sebastião,mais uma noite de Karaoke, com logística musical do "EScape Livre".

Muita animação está prometida. Por isso,não faltes.

Notícia: Fábio Leitão


publicado por Miradouro de Vila Cova | Quarta-feira, 30 Abril , 2008, 01:48

A paisagem retratada (na foto e na tela) tem uma beleza que seduz o mais indiferente. E tem popularizado a nossa Vila Cova, ainda que a dimensão desta e de outras suas belezas e ainda de outros seus atributos estejam longe de estar devidamente aproveitados, em especial na vertente turística.

Mas esta admiração pela paisagem e fotogenia de Vila Cova, fixada dos mais variados locais e ângulos vem desde sempre. Por exemplo, a fotografia que publicamos é anterior a 1898, já que nela não surge o Solar dos Abreus Mesquitas, construído nesse ano. Quanto à tela é de 1936, conforme se constata e é assinada por uma tal Ana Maria. Quem será? Pois é pergunta para a qual não temos resposta. Mas será uma entre muitos milhões que terá ficado fascinada pela impressão que a paisagem causa.

 

(A tela é propriedade de Luísa Jordão)

 

 

 

Nuno Espinal  

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Abril , 2008, 01:51
Equipa inicial:
Paulo (guarda-redes), kikas, Brito, Tó Cruz, Fábio, (defesas), Hugo, Paulo, Marco Paulo, Paulito (médios), David e Pataco (atacantes)
Suplentes: A. Antunes, Bruno Santos, Gonçalo, Fernando Ribeiro e Fernando Nunes
Treinador: Carlos Gomes
Directores presentes: José Pereira Nobre, Carlos Antunes,  Luís Manuel e Tó Garcia.
 
Disputou-se no passado domingo o jogo dos quartos de final da Taça do Inatel no Campo do Juventude de Vilela em Souselas, tendo mais uma vez o G. D. Vila Cova do Alva saído vitorioso.
O Vilacovense, continua numa sucessão de vitórias inigualável, jamais visto em clubes da sua grandeza.
Esta campanha de vitórias, faz com que Vila Cova do Alva se torne numa vila mais falada em todos cantos desta região.
Volta-se a confirmar mais uma vez que o Vilacovense é formado por um grupo de jogadores de grande valia, batendo-se com equipas de maior grandeza a nível de estruturas desportivas e humanas.
Mas como diz o velho ditado: “Os homens não se medem pela sua grandeza e quantidade mas sim pela qualidade” e por estas bandas eles são iguais ou melhores!
Foi um grande jogo muito bem disputado de parte a parte, primando sempre pelo fair play,
Foi também com muita alegria e euforia a participação e apoio dado pelo inúmero público do Vilacovense (maioria de espectadores) que se deslocou a Souselas/Coimbra acompanhando o seu clube de coração, tendo os jogadores no final retribuído com a devida vénia.
 
Resumo do jogo:
Aos 30 minutos mais uma jogada do Vilacovense, pela zona central, muito rápida em que Marquito remata isolado e o guarda-redes contrário efectua uma grande defesa.
O restante tempo da primeira parte foi dominado pela equipa adversária sem grande ocasiões de golo.
Começa a 2.ª parte com duas alterações no G. D. de Vila Cova do Alva, na substituição dos médios Paulo e David, pelos médios Nando e Gonçalo.
Com grande visão de jogo, foi aqui que o treinador do Vilacovense deu a reviravolta ao jogo e a partir dos 15 minutos da segunda parte o domínio foi todo da equipa visitante, vindo a resultar num golo de belo efeito pelo Marquito, numa jogada muito rápida.
Aos 35, num canto o J. de Vilela, chega ao empate para grande infelicidade de um defesa do Vilacovense já que a bola tabela nele e entra na baliza, sem lhe tirar o mérito de grande jogador.
Uma boa arbitragem protagonizada pelo Juiz da partida, mas mal acompanhado pelo arbitro auxiliar que acompanhou o ataque do Vilacovense na 2.ª parte, cometendo grandes erros com influência no resultado, mostrando pouca seriedade e motivando a própria expulsão do presidente do G. D. do Vilacovense por protestos e indignação.
Após o final do jogo e como se encontrava empatado era preciso encontrar um vencedor.
Passou-se a marcação de grandes penalidades e os jogadores do Vilacovense não perdoaram, convertendo-as todas, juntando-se uma grande defesa efectuada pelo guarda-redes de Vilacovense, levou-os COM MUITO MÉRITO a passar ÁS MEIA FINAIS DA TAÇA.
Desde já a Direcção e os jogadores do G. D. Vilacovense, agradecem com veemência o apoio e felicidade que os seus adeptos transmitem à equipa.
Muito Obrigado!
 
 
José Nobre

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 29 Abril , 2008, 01:32
É com enorme prazer que revejo o Toneca, com quem já não tinha contacto há mais de 35 anos. E pelo que vejo continua em forma. A diferença reside apenas nestes alguns anos que já passaram e que nos imprimiram uns quantos traços um pouco mais vincados do rosto. De qualquer modo, se o acaso nos cruzasse diria tão simplesmente: “Olha o Toneca…há quanto tempo!…”
Pelo que depreendo vou ter o prazer de lhe dar um grande abraço no dia 31 de Maio, se Deus quiser… dia esse a que apelidei de “o nosso dia D” e no qual, estou certo, mataremos saudades desses tão mágicos tempos de Vila Cova.
Até lá Toneca. Um grande abraço.
 
Quim Espiñal

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Abril , 2008, 23:56

O Vilacovense deslocou-se a Souselas para defrontar a Juventude de Vilela em jogo a contar para os quartos de final da Taça do Inatel. Ao fim dos 90 minutos regulamentares verificava-se um empate a 1 golo. Procedeu-se então ao desempate pela marcação de grandes penalidades, das quais cinco foram convertidas pelo Vilacovense contra quatro da equipa adversária.
Assim, com esta sensacional vitória, o Vilacovense passa às meias finais da prova.
 
Crónica do jogo mais tarde. 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Abril , 2008, 23:45
Olá Nuno
 
Mais um reencontro que o nosso Miradouro nos proporciona. Desta vez o nosso Amigo Toneca. É bom revê-lo e melhor será dar-lhe um abraço quando, no próximo dia 31-05-08, nos encontrarmos todos no nosso almoço.
O próximo fim de semana também é propicio a uma escapadela para fora. Quem sabe se outros amigos nos vão surpreender com a sua visita?
 
Até lá, deixo-te um abraço.
 
 
Antero Madeira

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 27 Abril , 2008, 04:20

Andou alguns anos fugido. Mas, ultimamente vai aparecendo. E ainda bem. Quem não gosta de o rever? Companheiro imprescindível daqueles Verões loucos das nossas tão vilacovenses férias dos anos “60”, abraçá-lo é como dar um abraço a tempos de convívios, cumplicidades, descobertas, grandes amizades e muita folia.
E como a ubiquidade não é dom da sua tão só humana condição, aqui fica uma foto, em jeito de consolação, para todos aqueles que não tiveram o privilégio de o poderem abraçar nesta sua recente passagem por Vila Cova.
Claro, é o nosso Toneca (António Gabriel de Almeida) que na foto surge acompanhado pela esposa Anabela (à esquerda) e pela cunhada Luísa.
Queremos-te cá mais vezes, caro Toneca.
 
 
 
 
Nuno Espinal
As visitas a Vila Cova do casal António Manuel Cardoso e Fernanda Caetano não são surpresa. Fazem-nas com alguma regularidade aproveitando dias de férias e, amiúde, as bem aventuradas “pontes” que o calendário em tempos de bonança vai proporcionando. Mas, desta vez, o calendário fez mais. Fez-lhes coincidir a “ponte” com um dia que lhes é muito especial: o dia dos seus 28 anos de casados. É hoje que o comemoram. Parabéns Tó Né e Fernanda.
 
 
 
Nuno Espinal
 
 
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sábado, 26 Abril , 2008, 00:54

 

Febras de porco, vinho, cerveja, convívio e confraternização sem limites. Distribuídos em pequenos grupos, animavam-se em conversas, risadas e tocares das concertinas, que reforçavam o tom popular da festa. Aí estava em pleno “a minha gente”. Os mais da “pesada” lá traziam à fala memórias de outros tempos. E porque era 25 de Abril o “Manuel do Raro” verberava, em tom apaixonado e a honrar o dia, o execrável “antes”, “o antes do 25”, “ tempos de miséria e difíceis”, acrescentava um outro”. “Aquilo era mesmo trabalhar no duro em troca de quase nada”, havia quem dissesse.
Trabalhava-se para este… trabalhava-se para aquele… e houve quem recordasse o Sr. Bernardo de Figueiredo, da Casa do Convento.
O Sr. Figueiredo? Até nem era má pessoa, concordavam todos. Homem cordato, de palavra, respeitava o trabalhador. E até gostava de ensinar a malta…era um homem culto, asseverava um dos da cavaqueira.
E logo o Manel encasou esta história:
 
Um dia o Sr. Figueiredo, aproveitou um grupo de homens dos que numa das suas fazendas trabalhavam e atestou-os com esta pergunta. “Sabem que a Terra anda?”
E de imediato o “Mete Mete” atalhou, na sua inconfundível gaguez. “Que…que…a Té…Terra an…anda? Ai anda, anda…que…que…qu…quando eu…eu a lé…levo às costas an…anda mesmo.
 
 
 
Nuno Espinal 
 
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 25 Abril , 2008, 01:42
 
Parece que vai finalmente avançar a obra de arranjo do telhado do edifício da Casa do Convento, de resto já desde há alguns anos inscrita em sucessivos Planos de Orçamento da Câmara, na parte competente.
Foi a propósito da notícia desta obra que o Dr. Nuno Mata, na sua condição de deputado e em reunião da Assembleia Municipal de Arganil, solicitou esclarecimentos ao Presidente da Câmara, que confirmou que a Casa do Convento será requalificada, tendo já sido feito o projecto, lançado o concurso e formalizada a adjudicação, faltando apenas assinar o contrato.
Ainda na sua intervenção sobre questões referentes a Vila Cova, a quem chamou a “Sintra das Beiras”, o Dr. Nuno Mata sugeriu que o Executivo pudesse indagar junto de organismos superiores a requalificação de outros edifícios da nossa terra. O Presidente da Câmara respondeu que é intenção da Autarquia que preside projectar, ao abrigo do QREN, a requalificação da Igreja Matriz, da Misericórdia, da Igreja do Convento e de alguns edifícios civis, não especificando quais.
Ainda que em termos práticos nada esteja definido, importa realçar esta intenção e confiar na sua concretização.
Entretanto, há que saudar a intervenção de Nuno Mata, confesso admirador de Vila Cova e em especial do seu património, património esse que está superiormente retratado numa publicação de que é autor, intitulada “Vila Cova de Alva vista à lupa”.
 
 
 
Nuno Espinal

publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 24 Abril , 2008, 11:48

 

 

 

 

 

Ora, vamos lá a afinar essas gargantas. Sabem porquê? Porque hoje, dia 24, no café de S. Sebastião, os bons (e os maus também) cantadores vão ter oportunidade de exibir a sua “arte”, através de uma sessão de Karaoke, com a logística do “escape livre”.
Não faltem, vai ser uma noite divertida, a partir das nove e meia.
A organização é da Filarmónica Flor do Alva.
 
 
Notícia de Fábio Leitão

comentários recentes
os meus sentimentos a família
É COM SINCERA TRISTEZA E DESOLAÇÃO QUE VEJO, TAMBÉ...
ola tenho saudades do meu António neves e um grand...
Estes comentários tão sentidos do Nuno e do Zé, es...
Adeus meu Querido Alberto. Obrigado pela tua amiza...
Meu sentinentmis à famílus.awuele amigo abraço ami...
Como sempre, texto a condizer com a realidade dos...
Tão lindos! Beijinhos e boas férias para todos.
Muito bem.abraço a tds vós amigos de longa data
Abril 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

18


28


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds