Clique para Ouvir
publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 31 Março , 2008, 23:44

Sensacionalmente, acaba de ser decidido pela Federação Portuguesa de Voo Livre que uma das provas do Ranking Nacional de Para Pente de 2008 seja realizada em Vila Cova, sendo a rampa de lançamento localizada em zona da Quinta do Pinheiral e o local de aterragem na Várzea da Vila.
A escolha de Vila Cova para realização desta prova deve-se à persistência do vilacovense Jorge Pereira, praticante de “Asa Delta” e dirigente do Clube Asas de Voo Livre de Coimbra” entidade que será a organizadora deste evento.
Foi o entusiasmo de Jorge Pereira e a sua influência junto da Federação Portuguesa de Voo Livre que levaram dirigentes deste organismo a deliberarem favoravelmente Vila Cova como local de uma prova a incluir no calendário do Ranking Nacional de Para Pente, tendo em consideração vários factores abonatórios, como as boas condições de vento, de declive e de amplidão do local. As provas decorrerão na primeira semana de Outubro e contarão ainda com a exibição de pilotos espanhóis e brasileiros.
A utilização das zonas vitais para a realização da prova (lançamento e aterragem) sendo propriedades privadas, teve de ser negociada com os respectivos proprietários que disponibilizam os respectivos “espaços” por um período com início 5 dias antes do primeiro dia de realização de provas. Estas partes ficam representadas pelo advogado arganilense, Dr. Pereira Alves. 
Entretanto, os Presidentes das Câmaras Municipais de Arganil e de Oliveira do Hospital congratulam-se com este acontecimento, disponibilizando apoios logísticos e meios de transporte para deslocação dos pilotos entre os locais de aterragem e de lançamento.
A organização contactou já o Presidente da Junta de Freguesia, o Provedor da Santa Casa de Misericórdia e o Presidente do Grupo Desportivo Vilacovense para cedência de espaços com vista a estacionamento de viaturas.
Entretanto, esta prova arrastará a Vila Cova cerca de 120 pessoas, que ficarão alojadas em hotéis de Arganil e de Oliveira do Hospital.
 
O Miradouro ainda hoje voltará a este assunto, tido da maior importância para o imediatismo de Vila Cova, já que obteve a promessa de Jorge Pereira de nos prestar adicionais informações.
 
 
 
Nuno Espinal
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 31 Março , 2008, 21:53

Deficiência com origem no servidor foram impeditivas, hoje, do acesso dos nossos leitores, por um período de várias horas, ao Miradouro. O problema foi solucionado pouco depois das 16 horas.

Do facto, pedimos desculpa aos habituais visitantes do Miradouro.

 

 

O Miradouro

 


publicado por Miradouro de Vila Cova | Segunda-feira, 31 Março , 2008, 00:44
A Associação Cultural dos Amigos dos Castelos conta actualmente com cerca de três mil associados, espalhados por todo o país e quase diariamente organiza visitas a locais variados, privilegiando os de património histórico.
A visita que organizou ao concelho de Arganil, neste último fim de semana, destacou os centros históricos mais significativos da região, tendo sido inevitável a vinda a Vila Cova.
Os visitantes, cerca de trinta, apoiados pela Drª Carla, do Centro de Turismo de Arganil, foram recebidos Domingo por volta da dez e meia em Vila Cova pelo Presidente da Junta, Sr. Alfredo Lourenço, que sempre acompanhou a comitiva durante a sua permanência na nossa terra.
A visita foi conduzida pelos Drs. Nuno Espinal, Margarida Figueiredo e Sandra Cruz, que deram explicações de teor histórico dos principais monumentos de Vila Cova, nomeadamente as Igrejas Matriz, do Convento e da Misericórdia, o Pelourinho e a capela do Alqueidão.
Os visitantes, todos residentes na região de Lisboa, foram ainda conduzidos à Fonte dos Passarinhos, tendo-se manifestado muito agradados pelo espectáculo paisagístico que presenciaram.
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 30 Março , 2008, 23:18
A Assembleia Geral da Santa Casa de Misericórdia de Vila Cova de Alva aprovou hoje, por unanimidade, o Relatório e Contas apresentado pela Mesa Administrativa referente a 2007 e o respectivo parecer do Conselho Fiscal.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Domingo, 30 Março , 2008, 02:01

Esta região (Vila Cova e arredores) não deixa de me surpreender. Julgo já conhecer tudo razoavelmente e eis que, inesperadamente, me surge um lugar que me deixa agarrado. Completamente agarrado, juro.
Parti de Vila Cova decidido a aproveitar o dia de sol e a temperatura amena. O destino seria a Covilhã e o almoço em restaurante já conhecido.
Vinte quilómetros andados e passo a Vide. Um quilómetro ou dois mais e uma placa a indicar: Barriosa.
Decidi espreitar. Fiquei fascinado. Quedas de água, o rio Alvoco, montanhas em redor. Lindo!
Mas, há mais. Mesmo ali um restaurante a apelar ao prolongamento da estada. Não hesitei e, sinceramente, gostei.
Mais um motivo a justificar uns dias de férias em Vila Cova.
 
Nuno Espinal
 
 
Se quiser uma informação mais completa visite: www.valedalvoco.com
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 28 Março , 2008, 23:59

A partir de 5 de Abril, na Rua da Conceição da Glória, nº 8,10 e 12 em Lisboa

Rostos das Palavras de Abril, uma mensagem de Liberdade e de Amor perpetuados(2008)
 
 
 
 
 
Praticamente coincidente com a gala "Vozes de Abril"[1], programa-espectáculo onde se presta homenagem a todos aqueles que, através do seu contributo artístico, ajudaram a criar condições para que a liberdade fosse conquistada para o nosso país, associamo-nos, neste breve trecho, com um testemunho de reconhecimento sincero, de congratulação e de particular apreço pela iniciativa da FIRSTGALLERY e, sobretudo, pelo facto de ela acrescentar, com esta exposição evocativa, do artista plástico Henrique Gabriel, um evento criativo e documental que honra a nossa cultura e as Artes, como um preito de homenagem, a que não podemos ficar insensíveis.
 
Em 25 de Abril de 1974 o Movimento das Forças Armadas (MFA) derrubou o regime de ditadura que durante 48 anos oprimiu o Povo Português. «Nessa madrugada do dia inicial, inteiro e limpo» (como poetizou Sophia de Mello Breyner) os militares de Abril foram claros nas suas promessas: terminara a repressão, regressara a Liberdade… era o fim da guerra e do colonialismo, vinha aí a democracia!
 
A Revolução dos Cravos não se limitou a pôr fim ao isolacionismo a que Portugal estava condenado. Ajudou ao nascimento de novos países independentes, vindo a constituir-se movimento pioneiro de enormes transformações democráticas em todo o mundo e demonstrando que as Forças Armadas não estavam condenadas a ser usadas como instrumento de opressão, antes podendo, ser um elemento libertador dos povos, na mais séria e profunda acepção civilizacional e cultural, em Democracia, fazendo Portugal regressar ao fórum das nações livres e amantes da paz.
 
Se, ao cumprir todas as suas promessas, os capitães de Abril transformaram o seu acto libertador numa acção única na História da Humanidade – disso se orgulhando e, nisso, se revendo – qualquer contributo para que essa memória não se apague é, para nós, credora de gratidão recíproca, também. É vasto, aliás, o leque de iniciativas que tem promovido no domínio das Artes Plásticas como força catalizadora de divulgação e aculturação, quer na promoção de autores e das suas obras, quer no destaque de valores gráficos e ilustrativos, quer, ainda e, sobretudo, na formação de públicos, em que a própria Comunidade Europeia está empenhada.
 
Por isso, também, saudamos esta magnífica exposição do pintor Henrique Gabriel, quer pela expressividade forte e sensível da sua linguagem, portadora de grande conteúdo e de potenciais, a um tempo místicos e idealistas quer, nessa acepção, pelo que projecta do passado para o presente e, dele, para o futuro: uma mensagem de Liberdade e de Amor perpetuados, porque importa ter presente a razão de ser do 25 de Abril.
 
  
VASCO LOURENÇO
(Presidente da Direcção da Associação 25 de Abril)




 
 
 
 1-  4 de Abril, Coliseu de Lisboa

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 28 Março , 2008, 22:09

No próximo dia 30 realiza-se, pelas 14 horas, a Assembleia Geral da Associação de Moradores de Casal de S. João, com a seguinte ordem de trabalhos:
 
1.º - Apreciação e votação do relatório e contas da gerência do ano anterior e parecer do concelho fiscal.
2.º - Outros assuntos de interesse para a colectividade.
 
 
Notícia: António Tavares
 

publicado por Miradouro de Vila Cova | Sexta-feira, 28 Março , 2008, 02:46

 

Pela foto todos a identificam. Há quem diga que os antigos lhe chamavam “casa do trinco”. Mas ninguém tem a resposta do porquê deste nome.
Certo, certo é que muitos já são os anos sem que a casa sentisse as pisadas regulares e continuadas de um dono. Desde há muito desabitada, há mais de meio século no mínimo, em constante abandono, tem-se degradado ano a ano e tornou-se um desolador espaço misteriosamente enjaulado por quatro paredes em ruínas.
Contudo, albergou gente de nomeada, distinta, gente tida como importante.   Um dos seus donos foi um tal Dr. Silvestre Freire de Faria Costa, natural de Vila Cova e formado em cânones pela Universidade de Coimbra. Diz uma Comarca de Arganil de 1928 que este Dr. Silvestre “quando voltou para Vila Cova advogou e juntou grande fortuna, mas tudo lhe foi roubado no último quartel de vida”. Nestas condições foi viver, em 1853, para a Quinta de Santo António, no Barril, para casa de um sobrinho.
Quem foram os moradores desta casa em anos posteriores ao “exílio” deste senhor é informação que não possuímos.
Sabemos, isso sim, que em 1928 era propriedade do Dr. Alfredo Mendes d’Almeida Ferrão, (em foto publicada numa Comarca de Arganil) vilacovense que foi Juiz Conselheiro do Tribunal Administrativo e que viveu os seus últimos anos de vida em Santa Comba Dão.   
Entretanto, já mais tarde, na década de quarenta a propriedade da casa veio a transitar para o Sr. Adelino Teixeira e, na sequência de heranças, é pertença hoje dos Kessler.
 
Depois de tantas peripécias pode dizer-se que a casa já merecia melhor sorte. Ao menos que lhe dessem nova roupagem e alguma função. A que por exemplo teve em tempos (começo dos anos cinquenta) em que foi salão de animados bailes da população em épocas de carnaval.
 
 
Nuno Espinal/Palmira Barreiras

publicado por Miradouro de Vila Cova | Quinta-feira, 27 Março , 2008, 00:12
Vila Cova vai receber, no próximo dia 30, a visita de cerca de 50 professores, vindos de vários pontos do país, interessados em conhecer alguns dos principais referentes do nosso património histórico.
A visita, que contempla outras localidades do concelho, é organizada pelo Centro de Turismo de Arganil e terá o apoio, no período dedicado a Vila Cova, da Junta de Freguesia.
A chegada deste grupo de professores está prevista para as dez e meia da manhã e a visita centrar-se-á no Convento, na Igreja Matriz e no Pelourinho.

publicado por Miradouro de Vila Cova | Terça-feira, 25 Março , 2008, 23:45

Caro Nuno
 
Tive o grato prazer de assistir, no passado dia 7 deste mês de Março no El Corte Inglês de Lisboa, à sessão de lançamento do livro de João Céu e Silva "Uma longa viagem com Miguel Torga". Escusado será dizer que a sala estava completamente cheia de amigos do autor e de admiradores e estudiosos da obra de Torga.  Editado pelas Edições Asa, foi apresentado pelo Dr. Mário Soares, um dos amigos de Torga e que com ele privou durante vários anos. Como já tivemos oportunidade de constatar através do "Miradouro", nele são feitas várias referências à nossa Vila Cova. Há, no entanto, uma para a qual, nessa altura, não foi chamada a atenção. Trata-se de uma frase, a páginas 151, que fala do "bucho". Passo a transcrevê-la:
 
(...), não longe de Vila Cova do Alva onde ainda se faz um enchido típico da região chamado bucho, que daqui a pouco será degustado à mesa do restaurante Lagar do Alva.
 
Posto isto, parece-me que quem gosta de Torga, e somos muitos, e quem gosta de Vila Cova, também somos muitos, não deve deixar de ler esta obra.
Deixo-te um abraço,
 
Antero Madeira. 


comentários recentes
Parabéns Vila Cova do Alva e toda a sua gente.Um g...
eu gostaria muito de estar a ai para ajudar porque...
Também digo em relação à minha terra - "Torroselo...
parabens para a dona natalia e muitos anos de vida
Os meus sentimentos a familia gostava muito desta ...
Já agora que pintem a fachada da igreja...serviço ...
Parabéns, D. Albertina, pelos seus 95 anos e desej...
parabens e muitos anos de vida gosto muito de si
parabéns dª Albertina muito anos de vida pela fren...
Março 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
14

17

26
29



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds